segunda-feira, 2 de maio de 2011

Solilóquios da Turma V. 06 - ENOLOGIA - IF Sertão PE - Zona Rural

Uma vida contestada


Parei para refletir sobre como a vida poderia ser contestada, me vi fazendo coisas e não entendendo o porquê.
Às vezes fazemos coisas e não temos uma base do porque fazemos, fazemos apenas pelas circunstancias que as trouxe. É nessas horas que me pergunto, porque o fazes, será que vale a pena? São perguntas que me vem a cabeça, mas nem sempre consigo a resposta. O pior é que as pessoas às vezes acreditam no que fazemos, o que dificulta uma interrupção do mesmo, o medo de decepcioná-las nos tira a coragem de interrompê-las, o que me faz aprender a conviver. Mas nem com isso conseguimos eliminar o porquê, acrescentamos apenas um “consigo”.
Antes de dormir ponho minha cabeça no travesseiro e não consigo enxergar a importância do dia que passa, talvez porque ele nunca passa, apenas se renova a cada dia. Na aceitação de uma vida que não me traz autoestima aprendi a repetir meus dias, adaptando apenas ao seu meio. Mais, um dia vem a contestação, vejo que escrevi paginas em branco, algo não está completo, o tempo passou e eu não vi as horas, o livro fechou mas não consegui leitores.
Na contestação, vi que algo ficou, aprendi que elas me ajudam a evoluir. Onde antes não havia vírgulas, botei um ponto final.
Anderson Kaue dos Santos
Turma VE.06 - ENOLOGIA
IF SERTÃO PERNAMBUCANO - ZONA RURAL
29 de abril de 2011

2 comentários:

Unknown disse...

Um solilóquio,no qual nos faz refletir e vê com a vida é contestada,Anderson parabéns pelo seu solilóquio.

Ivaneide Silva Rodrigues
Horticultura 10

Anderson Kauê disse...

Obrigadooo...
Que bom que vc gostou, foram palavras sinceras.

Anderson K.