terça-feira, 21 de junho de 2011

"Por vezes à noite há um rosto que nos olha do fundo de um espelho. E a arte deve ser como esse espelho que nos mostra o nosso próprio rosto." Jorge Luís Borges. Relacionem esta citação com a exteriorização dos sentimentos dos alunos sobre a felicidade, a vida.

APRENDO ASSIM...

Já me disseram várias vezes que certo mesmo é correr atrás da felicidade, mas quando vou atrás dela, ela se distancia cada vez mais e quando fico quieto ela me surpreende. Disseram-me que há coisas que so entenderei quando for mais velho e adquirir muitas experiências, mas já as entendo tão bem.
Já me disseram que o mundo conspira ao nosso favor quando queremos muito alguma coisa, só que sempre que consigo algo que quero muito eu que tive que mover o mundo porque vi que ele não iria movesse sozinho apenas por causa da minha vontade.
Sempre que ouço algo assim já acho que não acontecerá bem dessa forma, acredito que quanto mais eu vivo, mais aprendo. É ilário como a vida me derruba e acredito que não dá pra levantar e quase que ao mesmo tempo vejo que foi tão fácil me reerguer, então me sinto tão bem e tão forte, até acredito que nunca mais cairei de novo e é ai que mais uma vez vejo o chão, mas tudo bem, já aprendi como reagir diante disto, o abalo é menor e no lugar do desespero tenho paciência.
Hoje eu sei que só tenho que viver pra que a felicidade me encontre. Tenho que mover o mundo para alcançar meus objetivos, pois ele não se moverá sozinho e cair não quer dizer que é o fim e sim uma nova oportunidade de recomeçar e fazer tudo certo.

ADÁLIO BARBOSA DA SILVA NETO VE06
IF SERTÃO PE - ZONA RURAL

Um comentário:

Dálio disse...

POXA QUE MASSA, OBRIGADO POR POSTAR, GOSTEI MUITO, ^^