quinta-feira, 21 de julho de 2011

A poesia transformada



   Às vezes, quando paro para pensar

 Às vezes, quando paro para pensar,
vejo o tempo passar e a beleza do luar, 
às vezes, quando paro para pensar.

 Às vezes, quando paro para pensar,
 quero amar sem medo de errar,
 mas devendo sempre estudar,
às vezes, quando paro para pensar.

 Às vezes, quando paro para pensar,
vejo o presente na minha frente, o passado
nas minhas costas, e um futuro que comigo nao hà quem possa,
 às vezes, quando paro para pensar.

 Às vezes, quando paro para pensar,
o tempo passa ligeiro por aqui e já é hora de me despedir,
às vezes, quando paro para pensar. 

Gleuber Gonçalves 
TH 11



Às vezes, quando anoitece

                                                                  Mackson Xavier

Às vezes, quando anoitece
Tento não me preocupar
Com o outro dia, que logo chegará
Às vezes, quando anoitece

Às vezes, quando anoitece
Problemas a todo momento
Não saem do pensamento
Às vezes, quando anoitece


Às vezes, quando anoitece
Não me deixo abater
Com fé e perseverança
Sei eu posso resolver
Às vezes, quando anoitece


MACKSON XAVIER LIMA DA SILVA
TECNÓLOGO EM HORTICULTURA – TH 11
IF -ZONA RURAL




3 comentários:

Gleuber disse...

ta bom o seu poema...
show, valeu.

Aline Duarte disse...

Os dois estam muito bons!!! Na verdade é o que todos passam na vida, cheio de dúvidas, incertezas, mas temos que perseverar, para ver até onde podemos ir... Gostei muito dos poemas.

alinels disse...

Parabens pelo poema! bela relexão.
Aline Lima TH11