terça-feira, 19 de julho de 2011

Recebi imediatamente o texto da aluna IRIS PRISCILA - TH 11  (nova turma) como iniciativa para os demais participantes produzirem a releitura do poema "Às vezes, de noite". Estou entusiasmada. Um abraço carinhoso. Aguardarei os textos. Comentem, também.

ÀS VEZES, DE MANHÃ

Às vezes, de manhã.
Meu coração se enche de dor
Quando não vejo meu grande amor
Às vezes, de manhã.

Às vezes, de manhã.
Acordo leve como uma flor
Que em segredo se aflora o meu eterno amor
Às vezes, de manhã.

Às vezes, de manhã.
Quando vejo o amanhecer
Penso em você sem querer
Às vezes, de manhã.

Às vezes, de manhã.
Sinto-me nua
Andando sem você pelas ruas
Às vezes, de manhã.



PRISCILA IRIS DE CASTRO
TECNÓLOGO EM HORTICULTURA-TH11
IF- INSTITUTO FEDERAL DO SERTÃO PERNAMBUCANO –
CAMPUS ZONA RURAL

Logo em seguida, Taianny enviou o poema abaixo:

TEXTO 2:
Às vezes, à tarde

Às vezes, à tarde,
É dia corrido.
É dia de canto, dia de ensaio, dia de ritmo.
Às vezes, à tarde.

Às vezes à tarde,
Durmo bastante.
Pois os compromissos são fadigantes.
Às vezes, à tarde.

Às vezes à tarde,
Estou em família. 
Há risos, piadas e muita comida.
Às vezes, à tarde.

Às vezes à tarde,
Visito amigos.
Faço favores, tornando meu dia mais gostoso
Às vezes, à tarde.


Aluna: Thaianny Priscilla Meneses de Brito.  TH 11 Horticultura 
 IF SERTÃO PE- ZONA RURAL

TEXTO 3:

Às vezes ao amanhecer do dia

Às vezes ao amanhecer do dia
minha janela se abre e e ouço os pássaros me dando bom dia
e me sinto feliz, pois sinto a presença deDeus.
Às vezes, ao amanhecer do dia

Às vezes ao amanhecer do dia
o vento toca minha pele sem proteção
e eu espero que o sol me ilumine
Às vezes, ao amanhecer do dia

Às vezes ao amanhecer do dia
viajo nos meus pensamentos em busca
de algo que me traga lembranças
do que um dia eu fui
Às vezes, ao amanhecer do dia.


Camilla Alves
TH 11 - Horticultura

2 comentários:

Profª. Antonise Coelho disse...

A atividade de leitura e escrita pode ser desenvolvida em sala de aula com prazer e dedicação. É necessário enfatizar a participação dos estudantes do IF Zona Rural que estão neste processo de conhecimento. Um abraço carinhoso,
Professora Antonise

Alef Braga disse...

Achei interessante a forma como foi elaborado os três poemas acima.
o "As vezes,..." do poema de Caparelli fora colocado. E apesar dessa excentricidade todos os textos demonstraram personalidade. Bem eu gostei.