sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Produções dos Alunos de Agroecologia -TA 01

Às vezes de tarde...

Às vezes de tarde
Penso em tudo,
Passado, presente e futuro. 
Às vezes de tarde.
Às vezes de tarde
Me confronto com as lembranças
Daquelas amizades da infância
Que até hoje guardei, pois jamais esquecerei.
Às vezes de tarde.
Às vezes de tarde
Recordo vários momentos                                                                                                                                 
Engraçados, de contentamento.
Às vezes de tarde.
Às vezes de tarde
Fico a esperar o tempo passar
Em casa quero logo estar.
Às vezes de tarde.
Às vezes de tarde
O cansaço me abate
Pois já é fim de tarde
Às vezes de tarde.

AndreiaBarbosa                                                                                                                                                       TA-O1

5 comentários:

GILSONDIAS disse...

Tem tudo ver, com os pensamentos de muitas pessoas, isso dá pra refletir bastante, gostei

analuciaTa01 disse...

GOSTEI DA DESCRIÇÃO SITUACIONAL DA TARDE, ANDRÉIA RELEMBROU AMIGOS DE OUTRORA E RELATOU SUA TARDE.

Jussimara Cordeiro disse...

CHAMOU MINHA ATENÇÃO SEU POEMA,E CONCORDO COM VOCÊ QUE TAMBÉM GUARDO MUITAS LEMBRANÇAS DA MINHA INFÂNCIA.

Luana Bakaninha disse...

Em um poema simples,curto e por tanto muito complexo. Fazendo então lembrarmos da nossa velha infância.

Gostei!

Pedro disse...

As lembranças, além de nos trazer de volta os bons momentos, se transformam em reflexão de vida. PENSE!..