quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Interpretações do Poema: " Às vezes, de noite". Sérgio Caparelli - Continuação

 Agora é a vez da aluna Jussimara Cordeiro

                                                 Às vezes de noite
                                                       
Às vezes, de noite,
vejo que cada minuto perdido
pode ser uma eternidade para quem está à espera de um pedido,
às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
Penso naquele que fiz sofrer sem querer
por decisões tomadas por min sem saber
às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
fico pensando nos erros cometidos
e fico arrependida pelo tempo perdido
às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
relembro bons momentos vividos
e vejo que a vida só vale a pena se mantido os sonhos vivos
às vezes, de noite.


Jussimara Mª Cordeiro Lima



                                                                    


domingo, 11 de setembro de 2011

NOVAS PRODUÇÕES TEXTUAIS - OS CURSOS DE AGROECOLOGIA E HORTICULTURA DO INSTITUTO FEDERAL SERTÃO PE - ZONA RURAL

Reflexões sobre os cursos de Agroecologia e Horticultura a partir da perspectiva da argumentação.
A partir do estudo sobre Tópicos Frasais, os alunos e alunas desenvolveram textos argumentativos com questionamentos sobre a importância do novo curso de Agroecologia do Instituto Federal Sertão Pernambucano, Zona Rural, bem como a valorização do ensino superior na Instituição e a repercussão que esses novos cursos trazem para o vale do São Francisco.
Gostaríamos de receber comentários, discussões sobre os argumentos apontados.
Profª Antonise



A função da  Agroecologia no sistema agrícola
                      
    A agroecologia pode ser definida como uma nova e mais qualificada aproximação entre Agronomia e Ecologia, isto é, de modo a aplicar medidas sustentavéis na agricultura com o objetivo de reconstruir os sistemas humanos de maneira que se encaixem adequadamente nos sistemas naturais.

     Em que pese a importância fundamental da compreensão dos processos ecológicos na agricultura, essas duas ciências, a Agronomia e a Ecologia, seguiram na maior parte das vezes por caminhos paralelos, como se fossem concorrentes e não complementares.Mas recentemente, a população já pensa de outra forma, que tais devem caminhar de mãos dadas, com o propósito de adquirir o conceito de processos ecológicos, e integrá-los ao manejo de uma agricultura sustentável.

      Neste sentido, a Agroecologia busca a aplicação de princípios ecológicos básicos no manejo de agroecossistemas, ou seja, busca um equilíbrio ecológico nos sistemas produtivos agrícolas. Exemplo:a compostagem, que assegura condições ao solo para tornar-se favorável para o crescimento das plantas, aumentando a atividade biótica do solo, usando somente matéria orgânica;a aplicação de defensivos agrícolas,que tem a função de reduzir a incidência de pragas e doenças;o manejo do microclima, que possui a finalidade de minimizar as perdas relativas aos fluxos de radiação solar, de ar e de água ,entre outras.

       Isso promove um entendimento de que, o controle de pragas, por exemplo, não é um problema químico, mas sim ecológico e,  portanto, exige conhecimentos diferenciados. Isso quer dizer que devemos buscar sempre o aumento dos processos ecológicos auto-reguladores das populações que possam vir a causar danos, que seriam: os insetos ,as doenças ou ervas infestantes, desse modo a necessidade de que é preciso compreender o papel e a função da biodiversidade dentro dos sistemas agrícolas, para usá-la a favor da busca de maior sustentabilidade e equilíbrio dinâmico dos agroecossistemas.

       Por fim, os sistemas agrícolas mais suntentáveis são aqueles cujo funcionamento se aproximam das características naturais dos seus ecossistemas, onde estão inseridos, e isso exige aportes de conhecimentos ecológicos, como também saberes populares.Assim, ao contrário da intensificação no uso de insumos químicos e de mecanização que preconizam os modelos convencionais para a agricultura industrializada, o que precisamos é intensificar os mecanismos ecológicos, por meio da biodiversidade funcional e da complementaridade entre espécies,potencializando o sinergismos,para uma maior resiliência dos agroecossistemas que estamos manejando.      
Aluna Priscila

terça-feira, 6 de setembro de 2011


Às vezes observando

Às vezes observando...
Vejo tanta coisa,
"Descubro várias formas de vida"
Às vezes observando.

Às vezes observando...
Dou risadas à toa
Vejo o bonito e o bizarro
Às veze observando.

Às vezes observando...
Choro por dentro
Com a injustiça
Às vezes observando.

 Às vezes observando...
Vejo vidas sendo destruídas
E fico a pensar, quando isso irá acabar?
Ás vezes observando.

Bruna Maíra TA-01

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

ÀS VEZES DE NOITE
                                                       
Às vezes, de noite,
Vejo que cada minuto perdido
Pode ser uma eternidade para quem está à espera de um pedido,
Às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
Penso naquele que fiz sofrer sem querer
Por decisões tomadas por mim sem saber
Às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
Fico pensando nos erros cometidos
E fico arrependida pelo tempo perdido
Às vezes, de noite.

Às vezes, de noite,
Relembro bons momentos vividos
E vejo que a vida só vale a pena se mantido os sonhos vivos
Às vezes, de noite.


JUSSIMARA Mª CORDEIRO LIMA – TA01



ÁS VEZES A NOITE

Às vezes a noite
Fico pensando em seu olhar
Imaginando como seria nosso Amar
Às vezes a noite.

Às vezes a noite
Ando a pelejar, vivendo, amando
Tentando adivinhar onde você está
Às vezes a noite

Às vezes a noite
Fico caminhando e juntando
O sonho de te amar
Às vezes a noite

Às vezes a noite
Refletindo, pensando e conversando
Nos meus sonhos, querendo te encontrar
Às vezes a noite

LUANA CARLA LOPES RODRIGUES - TA01




 ÀS VEZES DE NOITE

Às vezes de noite
Chego em casa, primeira coisa que faço é deitar
Cansado que estou, só penso em dormir
Às vezes de noite

Às vezes de noite
Não tenho tempo pra sonhar
Pois uma missão terei que cumprir
Às vezes de noite

Às vezes de noite
Me pego imaginando o que poderei enfrentar
Sensação melhor que essa não sei se irei sentir
Às vezes de noite

Às vezes de noite
Me lembro que logo tenho que acordar
Pois a minha vida ainda tenho pra seguir
Às vezes de noite


MARCIO LUIZ DE ALMEIDA FRANÇA - TA01

Conhecendo as turmas do IF ZONA RURAL

Esta é a turma Th 11 - HORTICULTURA SUPERIOR DO IF ZONA RURAL em Petrolina. Estamos descobrindo novas estratégias para que os alunos e alunas despertem o gosto pela  escrita. A turma é muito entusiasmada. Sinto-me envaidecida com a oportunidade de compartilhar o interesse dos jovens em participar deste exercício. Novas postagens serão colocadas em breve. Esperamos que os leitores comentem os textos.