terça-feira, 29 de novembro de 2011

Produções Textuais Coletivas em Sala de Aula: Por que as Crônicas?

POR QUE AS CRÔNICAS?


A Crônica é uma história que se aproxima do conto, sobretudo entre os contemporâneos quando o conto se dissolveu perdendo as tradicionais características do começo, meio e fim. Recordar os fatos e contá-los são ações rotineiras do ser humano.O assunto na crônica é um fato não muito relevante. Pode tratar de política, de religião, de esportes ou de violência social.

A crônica oscilia entre a Literatura e o jornalismo, por ser o resultado da visão pessoal e subjetiva do cronista ante um fato qualquer, colhido no noticiário ou no cotidiano. É um GÊNERO HÍBRIDO E OSCILANTE.

Ao acreditar nessas informações para que o processo de produção escrita ocorra com mais frequência é que ontem em sala de aula, revistamos a crônica O Homem Trocado de Luís Fernando Veríssimo - grande cronista brasileiro que se aproveita de um assunto banal, vulgar, comum, e lhe guarnece de um evento digno de uma epopeia. Isso produz um efeito incrivelmente humano, um resultado irresistível de comicidade(AGUIAR,2010:119).  A atividade foi realizada em pequenos grupos, após a leitura do texto de Veríssimo. Em seguida, fiz uma apreciação dos textos para serem digitados e postados aqui no BLOG TEMPO DA PALAVRA. Agora, esperaremos os comentários dos nossos seguidores.

PRODUÇÕES TEXTUAIS  COLETIVAS

TEXTO 01:
AQUELA CARONA MALUCA
Autoras: Aline Duarte de Miranda, Ana Lúcia de Oliveira Borges e Mayra Magda Moraes Silva
Turma: Agroecologia – TA 01


Numa dessas últimas semanas, estávamos no ponto da faculdade, esperando uma Van para irmos embora. Daí aparece um motorista e para pra gente.
-BLZ
-Vamos...  -  Disse uma a outra.
-Moço, o Senhor vai para o centro..
-Vou sim!
Falei para a colega “  Você vai na frente!
O carro era novo e tinha ar, logo que sentamos o motorista ligou o som com umas músicas bem agitadas. O interessante é que ele era um senhor de uns 50 anos e o carro estava todo cheio de plantas topográficas.
De repente agarro na poltrona e começo a tremer... , o carro ia a 180 km/h e o homem freava   em cima dos outros que estavam na frente.
 O percurso do IF- Zona rural para o centro da cidade dura mais ou menos trinta minutos, nessa carona tiramos em quinze.
 A velocidade era tamanha que já estava começando a orar para o veículo parar.
- Enfim, chegamos!
- Meu Deus, muito obrigada!  - Disse minha amiga.
- Ufa! Sobrevivemos.
- Nunca mais, nunca mais pego carona com estranhos.

 TEXTO 02
Em uma noite no River Shopping, um rapaz viu uma bela morena e resolveu "flertar". Foi até ela e lhe perguntou:

- Seu pai é padeiro?
Ela logo respondeu, surpresa:
- Não, por quê?
-Porque você é um sonho.
A moça com frieza,  logo rebateu:
- Seu pai é paleontólogo?
O rapaz desenformado e feliz rapidamente respondeu:
-Não, por quê?
A moça com um sorriso irônico estampado no rosto disse:
-Porque você é um pré-histórico.

O rapaz deu as costas para a bela morena, e foi embora, com a certeza de nunca mais falar besteiras perto de uma mulher.

Alunas: Priscilla Silva e Luana Carla.
Tecnólogas em Agroecologia -TA-01



16 comentários:

Marcinho disse...

Aline , ana lucia e mayra , muito boa a cronica , bem direta e contou bem o que aconteceu , e ainda por cima foi engraçada , parabens meninas

Paula Dourado disse...

Criativa e com os elementos necessários...

bruna disse...

muito bom o texto Luana e Priscila,divertido e verdadeiro.mostra que muitas vezes os homens querem ser tão espertos e acabam dizendo coisas sem sentido.rsrsr

Marcinho disse...

Não gostei do texto de luana e priscilla , foi muito pejorativo , elas generalizaram

Bruno Henrique disse...

kkkkkkkkkkkkkkk..
Gostei, Gostei. Luana, Priscila, dei umas boas risadas com essa crônica viu.
Mas que moça chata viu.. kk

Bruno Henrique,
TH 11
Horticultura!

analuciaTa01 disse...

APESAR DE PERIGOSO É MUITO DIFICIL DE NÃO PASSARMOS POR UMA SITUAÇÃO COMO ESSA E PRINCIPALMENTE ENTRAR NO IF SEM PRECISAR PEGAR UMA CARONA.
"DEUS NOS ABENÇOE AGORA E SEMPRE E CONTINUE A NOS LEVAR E TRAZER PARA A INSTIUIÇAÕ COM MUITA PAZ, SAÚDE E ESPERANÇA DE DIAS MELHORES PARA TODOS NÓS ESTUDANTES, AMÉM".

melida disse...

Meninas vocês são de mais adorei as cronicas, em especial a da corona rir horrores, muito boa.

Anônimo disse...

EEiita Anaaa!!! kkkkkkk
Axo que essa historia eu conheço!!! kkkkk
"O motorista escutava Lady Gaga!"
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

O texto 2 de Luana o e Pricila, gostei!!!
O pior de tudo é que isso acontece!
Várias vezes fui surpreendida por um "pré-historico" desses aí!

Nonato do Vale disse...

Esses imbecis irresponsáveis, acham que são os donos da estrada, e expõem as vidas dos demais em perigo constante. Vai ver foi esse maluco que atropelou a minha moto em frente ao panela de barro, próximo do aeroporto, no dia 10 de outubro e quase me matou e depois fugiu covardemente. Mas graças a Deus eu sobrevivi.

Matheus Alencar disse...

Realmente a estrada tá um perigo e só podemos culpar os motoristas, pois a fiscalização neste trecho é constante!
o texto de Luana e Pricila so poderia ter vindo delas mesmo, muito divertido, bastante inspirador, aposto que essa menina citada é uma delas kkkk. capricharam meninas.

Marcinho disse...

Isso ai nonato , meio complicado essa pista ai viu , perigo , providencias devem ser tomadas

Pedro disse...

O texto de Luana e Priscila deixa a certeza de que quem fala tudo o que dá na telha acaba ouvindo o que não quer. A falta de noção é um dos pontos mais negativos no entrosamento entre pessoas.

Luana Bakaninha disse...

O texto das meninas ai bem legal gostei é a realidade do Dia-a-Dia não so de estudantes de todas pessoas irresponsáveis que pegam os seus veiculos pensando que so tem eles na pista. Realmente a estrada pro If um PERIGO constante. Muito bom gostei BASTANTE!

Luana Bakaninha disse...

Ah! o meu ta muito LINDO gente vamos combinar.& na verdade é a realidade

Marcinho disse...

kkkkkkkkkkk essa cronica de aline é uma comedia , muito bom mesmo , bem divertido , conta bem os detalhes

ja o outro ta bem ofensivo mesmo