terça-feira, 27 de dezembro de 2011

O lado poético de Bárbara Roscelis - Horticultura


Às vezes me prendo a um sentimento 
só coisa de momento, que a depender 
do tempo, leve tempo pra sarar
Às vezes, só às vezes..

Às vezes quero voar,
junto com o leve som da brisa cantarolar
em meio ao nada gritar 
Às vezes, somente às vezes ..

Às vezes procuro entender das coisas da vida
o porquê, mesmo sem nenhuma resposta achar
e me retorno a perguntar
Às vezes, só às vezes ..

Às vezes penso que poeta não sou
Sabendo que de rima e verso vou
que de letra a palavra um poeta se faz 
Às vezes somente, só!

Bárbara Roscelis Nascimento
TH 11

O tecnólogo em Horticultura deve ser um instrumento social e contribuir com a construção de uma consciência moral no uso de recursos ambientais. Esta é a principal contribuição da reflexão feita por Bárbara Roscelis


Horticultura  -  Tecnólogo e as mudanças na consciência dos recursos

O trabalho de um Tecnólogo em Horticultura se resume a princípio a conhecer e participar direta ou indiretamente, analisando as técnicas de produção, preparo e consumo dos alimentos cultivados pra uma melhor qualidade de produção, visando sempre à preservação dos recursos naturais e do meio ambiente como um todo.
Mais muito, além disso, o Técnico deve ser um instrumento social que leve informação e conhecimentos as pessoas e ajudar a construir uma consciência moral da finidade dos recursos e os melhores meios de serem utilizados. Buscando planejar e criar novos meios de gastar menos e reutilizar mais, como no vídeo “A historia das coisas” mostrou que a natureza paga um preço muito alto com a quantidade de recursos desperdiçados nesse sistema Linear de setores primário, secundário e terciário e a mentalidade das pessoas de consumismo, pregado pela mídia “de criado para ir pro lixo” onde é consumir cada vez mais sem necessidade e leva como consequência ao desperdício.  É trabalho do Tecnólogo implantar uma nova mentalidade de equilíbrio e sustentabilidade a sociedade, principalmente aos agricultores que fazem parte diretamente desse processo, ensinando a respeitar os períodos de carência dos defensivos agrícolas, melhor manuseio da terra e seus meios sem agredir tanto ao solo,através de aprimoramento,aplicação e pesquisa das tecnologias agrícolas.
Planejamento e instalação de sistemas de drenagem e irrigação para melhor reaproveitamento da água, implantação de técnicas como a Hidroponia que é um plantio em meio aquoso e minerais, sem o uso do solo,  em ambiente protegido. Uso de inseticidas seletivos e inimigos naturais para poupar insetos polinizadores e animais que façam bem pro plantio.
Com a divulgação de uma política de química verde, incentivando pesquisadores de Indústrias e Universidades a desenvolverem tecnologias empregando seus princípios para redução dos químicos sintéticos que são verdadeiros tóxicos nocivos à saúde humana. Encontrar novas perspectivas para o lixo seu manuseio e reciclagem.
Apesar de o sistema aparentar ser linear, na verdade, é um ciclo rotatório no qual começa pela natureza e o homem passando por vários processos e voltando pra natureza-homem. Assim, quando se afeta diretamente a natureza, na verdade o que esta sendo afetado é o próprio homem! Afinal, a natureza é o meio pelo qual o ser humano se utiliza pra viver, acabando com os fins pelos meios. Já se tornou mais que visível e necessário que ocorram mudanças de hábitos das pessoas e que talvez comecem ou pelo menos isto faça parte do Tecnólogo.
                                                Turma:   TH 11         
                       Aluna: Bárbara Roscelis Barbosa do Nascimento

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

O TECNÓLOGO EM HORTICULTURA

TEXTO 02 - Inserido no dia 3O DE NOVEMBRO DE 2011

TECNÓLOGO EM HORTICULTURA


                                                                                                     Produção de Goiabas na ilha do Massangano do Sr. Pedro.

O Curso de Tecnologia em Horticultura do IF- SERTÃO CAMPUS ZONA RURAL tem se destacado devido seu alto padrão de qualidade na formação dos seus graduandos.
Apesar de ser um curso novo, tem em suas atribuições, vantagens em relação a outros cursos da área agrícola.
Dentre essas vantagens pode-se citar o CFO (Certificado Fitossanitário de Origem), além do curto período para o término do curso.
Com certeza a formação de profissionais capacitados é de grande valia para a região do Vale do São Francisco como um todo.Pois, podemos afirmar que a agricultura é o que move toda nossa região.
Mackson Xavier – TH 11



Tecnólogo em Horticultura


            O curso superior em horticultura tem como objetivo formar tecnólogos aptos a trabalhar em várias atividades relacionados ao cultivo de flores, frutas e hortaliças podendo gerenciar e coordenar a produção desde seu plantio até a comercialização dos seus produtos.
O profissional em horticultura tem o papel também de supervisionar o preparo do solo, a montagem de sistemas de irrigação e drenagem, acompanha o cultivo buscando o aumento da produtividade (como seleção de sementes, qual o melhor solo a ser usado para a cultura implantada, quais o equipamentos que deverão ser usados para melhor aproveitamento tanto do solo quanto da cultivar) e participar de pesquisas.
O curso visa forma profissionais especializados em campos específicos do mercado de trabalho, por esse motivo os profissionais que ingressam no curso saem mais cedo que os demais cursos de graduação regulares.
Tecnólogo em horticultura é um curso novo que vem se difundindo por todo o Brasil devido a grande preocupação da população com a qualidade de vida e com a saúde, bem como a busca pelo desenvolvimento de tecnologias de produção mais sustentáveis.

Ariane Cardoso Costa
TH11


Tecnólogo em horticultura

         Tecnólogo em horticultura é o profissional formado em curso superior de tecnologia de horticultura, e que atua em atividades relacionadas ao cultivo de flores, frutas e hortaliças. Esse profissional é quem gerência e coordena a produção, desde o plantío até a comercialização dos produtos. Ele também supervisiona o preparo do solo, a montagem de sistemas de irrigação e drenagem, acompanha o cultivo e busca o aumento de produtividade pro meio da seleção de sementes. Da emprego de fertilizantes, adubos e do combate de doenças e pragas, participa, ainda, de pesquisa para o incremento da produtividade e qualidade. A elaboração de relatório de controle de qualidade e de projetos de otimização dos processos e de desenvolvimento sustentável da horticultura também são de responsabilidade desse profissional. O mercado de trabalho para esse profissional é amplo, visto que , o Brasil é um pais de economia muito baseada, ainda, nos produtos primários e na produção de alimentos. A crescente preocupação com a qualidade de vida e com a saúde também impulsionam essa área, bem como a busca pela desenvolvimento de tecnlogias de produção mais sustentável.


Aluno:Fabricio Bonfim de Carvalho
Curso: Tecnologia  em horticultura
Turma: TH 11

Relatório sobre o Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem


Aluno: Fabrício Bonfim de Carvalho/ Turma: TH 11

XXI Conird- Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem.
Oficina 11: importância e estratégias na capacitação dos recursos humanos para a agricultura irrigada.
21/11/2011
 Dr. Osvaldo Coelho.
Fala da história e da importância dos projetos de irrigação na região tanto economicamente como também em geração de empregos.
Newton Matsumoto
Faz uma analogia da fome no Brasil, e aponta dezesseis milhões de miseráveis, nove milhões na região nordeste, cinco milhões vivem em zona rural e mostra a importância do PAA ( programa de aquisição de alimentos), na cidade de Petrolina-PE.
Com o público alvo que são agricultores familiares e assentados da reforma agrária organizados em grupos formais ou informais, enquadrados nos grupos A e D do Pronaf, que tem garantia de venda de aumento de seus produtos no valor de ater R$ 4.500,00 por ano.
·         Programas e entidades sociais que disponibilizam de alimentos.
22/11/2011
Professor: Erbs Cintra
Fala da demanda mundial de alimentos e aponta que mais de um Bilhão de pessoas passam fome no mundo. E que a meta da ONU é reduzir a fome no mundo em 50% até 2015, quantos temo que plantar?
Passam fome no mundo mais ou menos 1,2 bilhão de pessoas com consumo per capita 219Kg/per capita/ano, demanda de alimentos ~220 milhões de toneladas para cumprir a meta da ONU até 2015. E temos que plantar  39,1 milhões de hectares ~ 8 milhões por ano.
Lucas Vellame
Fala da importância de fazer uma pesquisa básica e aplicada. E também fala da necessidade de pesquisar o manejo de irrigação no vale e informar ao agricultor sobre a eficiência do sistema de irrigação.
23/11/2011
Sérvulo Siqueira
Mostra a eficiência dos sistemas de irrigação nas culturas de cebola e tomate, como determinação da lâmina de irrigação para a área, calculo do coeficiente de uniformidade e distribuição na área, e o aumento da produtividade com menos consumo de água.
Urbano Costa Lins
Fala sobre APL ( Arranjo Produtivo Local), pequenos produtores rurais e a sustentabilidade a importância do agronegócio na região, demanda mundial de alimentos, crescimento da população em até 70% até 2050, e os desafios da agricultura irrigada: quando irrigar? Como irrigar? E quanto custa irrigar? Ou seja, o manejo, e o avanço tecnológico.
Professor Zé Batista da Gama
Fala da importância dos profissionais em ajudar os pequenos produtores, fazer o extencionismo rural, criação de um grupo de coordenadores, pesquisadores IF, Uneb e Univasf para ajudar no desenvolvimento da agricultura irrigada na região.

Sobre o curso de Horticultura, encontramos a pesquisa feita por Thiago de Lima.


Horticultura
 Horticultura é o curso que apresenta e desenvolve técnicas para o cultivo de forma econômica de diversos de culturas como: fruticultura, floricultura, olericultura, silvicultura e paisagismo.

A horticultura é muito importante aqui em nossa região, já que aqui é rica na produção de frutas e hortaliças.  Essa alta produção si da por conta da irrigação, deixa a produção mais rápida, assim como mais cara pois a água tem custo alto. A partir desta ideia vem a necessidade de desenvolver técnicas de produção para baratear e melhorar a qualidade dos produtos.

A área de horticultura é bastante abrangente no Sertão Pernambucano, fazendo-se muito importante a atuação de profissionais da área, pois os produtores necessitam de lucros  e o barateio na produção está totalmente ligado às técnicas de cultivo desenvolvidas pelos tecnólogos, responsáveis pelos custos e qualidade dos produtos, para que assim obtenham maiores  lucros.

Apesar de um mercado abrangente, faltam pessoas qualificadas na região, tanto é que os grandes produtores, muitas vezes, preferem trazer profissionais do sul para fazerem consultoria em suas fazendas, ou seja, instalação de  técnicas de produção econômica. As pessoas preparadas são muito concorridas pelas grandes empresas de todo país, ganhando bons salários apenas para instruir outros funcionários de como devem ser feitos as atividades no campo.





Apreciação do filme 'O Palhaço' por Thiago de Lima


Filme “ O Palhaço” O Palhaço - Cartaz

Resumo
O filme conta a historia de Benjamim (Selton Melo) que trabalha no circo esperança junto com seu pai Valdemar (Paulo José). Juntos eles formam a dupla de palhaços pangaré e puro sangue. Mas a vida de Benjamim anda sem graça, ele passa por uma crise existencial, e resolve abandonar a trupe. Todos ficaram tristes, mas entenderam seus motivos. Ele foi para uma pequena cidade no interior de Minas Gerais atrás de uma moça que havia conhecido algum tempo antes, ao chegar lá logo arrumou emprego. Sua crise acabou, quando ele descobriu que a moça era casada. Isso lhe fez refletir e ver que ele era feliz e não sabia. Logo, então ele decidiu voltar pra casa (o circo) voltou feliz da vida, deixando contentes seus amigos que lá estavam.
Resenha
O filme o palhaço contou uma bela historia, mas eu esperava mais, já que tinha em seu elenco nomes de peso como Selton Melo e Paulo José. Acho que Selton poderia ter aproveitado para contar com um pouco mais de detalhes como é a vida no circo, talvez falando como fosse o relacionamento entre os integrantes da trupe, seus desejos e seus anseios. O filme também algumas participações como as de Fabiana Karla, e Moacir franco que foram rápidas, porém notórias. No geral foi uma boa história, mas faltou algo para empolgar a plateia, algo mais chamativo, quem assistiu foi por conta do vasto currículo do Selton que é um ótimo ator, e dele sempre  esperamos coisa boa.     

Thiago de Lima – Horticultura – TH 11