terça-feira, 19 de junho de 2012

Sínteses sobre o Documentário "Vida Maria"

Imagem do Documentário de Márcio Ramos (2006). Foi retirada do blog de Lucélia Muniz - www.luceliamuniz.blogspot.com

TEXTO 1

Baseado  em uma vida de muito sofrimento, o documentário relata a vida angustiante de Maria José.
De família pobre, que vive no interior, Maria José sonhava como toda criança, em estudar. Mas o único afazer em sua casa era o trabalho.
Uma criança inocente, era obrigada a deixar seus estudos para ajudar sua mãe nas tarefas de casa e assim ''levava'' Maria e sua vida de sofrimento, sua infância não aproveitada. Ela cresce nesse mesmo ritmo, sempre na mesma rotina de afazeres como: varrer terreno, alimentar os animais, cuidar da casa e etc...
Maria José constrói uma família, tendo 8 filhos, sete homens e uma mulher. Além de todo sofrimento passado, numa idade avançada, acontece o falecimento de sua mãe que é sepultado em sua residência. A história volta para o começo, passando de geração em geração, onde agora a filha de Maria José revive tudo o que aconteceu sempre com várias Marias.

Alunas: Fernanda Nogueira e Jéssica Kele
turma: VE07 Viticultura e Enologia


4 comentários:

Marcinha, Danny, Lurdinha, Toinha e Dominguinhas disse...

Este documentário nos ensina diversas coisas, principalmente a valorizar a oportunidade de estudar e ser alguém na vida.

Unknown disse...

A falta de oportunidade pode levar uma pessoa a viver para sempre em uma condição de vida que ela não desejava, por isso quem tem como estudar deve aproveitar ao máximo, pois muitas pessoas gostaria de está no nosso lugar.

Unknown disse...

muitas pessoas gostaria de ter oportunidade de estudar e conseguir um meio de vida mais estável e sem preocupações, como as Marias dessas família não tiveram essa condição, a vida de sofrimento foi transferido de geração pra geração.

valeria souza th12 disse...

esse documentário mostra dura realidade,para as pessoa que não estudam,pelo fato dos pais não incentivarem e tambem por elas morarem no campo longe das escolas, onde é dificil o acesso a elas, com isso o abandonar de sonho em troca da realidade mais comum na zona rural o trabalhor.