quinta-feira, 22 de novembro de 2012

DECLARAÇÃO AMOROSA DO JOVEM EDIONES MOVIMENTA O DEBATE SOBRE O FICAR



Após as apresentações das entrevistas,  o jovem Ediones ( turma 4204 - Ensino Médio) pediu uma colega em  namoro e declarou seu amor por ela. Esta atitude inesperada causou euforia nos presentes, já que a discussão era sobre FICAR E O NAMORO ESTAVA EM SEGUNDO PLANO. 
FOMOS SURPREENDIDOS E FICAMOS ENTUSIASMADOS COM A ATITUDE DO JOVEM.

Se há sentimentos, o FICAR se torna mais envolvente.






Ediones, Áureo Caíque e demais colegas durante as
 apresentações  sobre o FICAR


Quando se reorganizaram os representantes dos grupos iniciaram o debate. A plateia participou com algumas intervenções. Para os jovens, o FICAR é natural, mas é preciso ter alguns cuidados com as escolhas feitas.

Agradecimento  especial a Maíra Gabriela, monitora de Língua Portuguesa,
aluna de Horticultura Superior do IF CAMPUS Agrícola.
Presença de Ariane do curso de Horticultura Superior, nossa voluntária.


Cada equipe escolheu um representante para debate o TEMA : FICAR.

As presenças de alunos e alunas de outros cursos do IF CAMPUS AGRÍCOLA contribuíram
para que o DEBATE FOSSE  MAIS ENTUSIASMADO.  Destaque para Hérica, nossa fotógrafa do Evento.
MUITO OBRIGADA!


Apresentações das Entrevistas com os jovens sobre o FICAR


A turma 4204 – Agropecuária – Ensino Médio 1º ano participou de uma atividade de produção textual com o objetivo  de realizar um debate sobre o tema “FICAR”.


A atividade foi dividida em etapas:

1. Leituras  sobre  o texto Argumentativo Oral recomendadas  pelo  livro Português:Linguagens de William Roberto Cereja e Tereza Cochar Magalhães da Atual Editora.  Nas sugestões propostas pelo livro os alunos foram divididos em grupos por cores para entrevistar os jovens internos e semi-internos sobre os aspectos que envolvem a sexualidade e o ficar.

Foram 70 jovens entrevistados sobre as seguintes questões:

a) Você ver algum mal em “ficar”?
b)Na sua opinião, deve ou não haver sentimento quando se “fica” com alguém?
c) O que acha de adolescentes que chegam a ficar com três ou mais parceiros numa única noite?
d) Alguma vez se sentiu pressionado(a) pelos amigos a também “fica” com alguém?
e) Na sua opinião, “ficar” é uma forma de conhecimento do outro ou é apenas um desafio a ser vencido?
 Se você já “ficou” com alguém, teve coragem de contar para seus pais? Como eles reagiram ou como você acha que eles reagiriam se soubessem?
f) Na sua opinião, o “ficar” deve envolver sexo?

Em seguida, os alunos com o apoio do professor de Matemática Pedro Macário e outros colegas transformaram os dados coletados em gráficos para ilustrar as respostas.Quando fizeram as entrevistas, a turma 4204 encontraram diferentes respostas que traduzem o comportamento atual dos jovens.

A última etapa dessa atividade será o registro  por meio de relatos os quais serão postados neste blog.













Atividade Coletiva de Elaboração de Crônicas Reflexivas no Ensino Técnico



Os textos abaixo são da turma 1254 - Agricultura - Pós-médio do IF Campus Agrícola na habilidade de Língua Portuguesa neste segundo semestre de 2012. A atividade consistiu em ler crônicas de Rubem Braga, Armando Nogueira e construir textos a partir das peculiaridades deste gênero. O interessante é que a atividade foi feita em grupos, duplas e, em seguida, com  apresentação e leitura para a turma. Alguns textos que serão postados ficarão sem um desfecho, para que outras turmas do técnico continuem a narrativa a partir da história interrompida. Gostaríamos que todos participassem desta produção e deixassem os comentários.

Texto 01 - A vida de Joana

 A  vida de Joane é algo admirável.  Sou sua vizinha há dez anos, e durante esse tempo sempre observei  o seu modo de vida.
 Levanta cedo e sempre com a mesma dedicação, prepara o almoço para seu marido Antonio e seus filhos. O marido trabalha em uma empresa agrícola como tratorista, o qual é o seu único ganha pão. Eles moram no interior da Bahia, um lugarejo pouco desenvolvido, que não permite muitas opções de emprego.
 Dois filhos e a mulher gravida, uma sogra doente que sempre está precisando dos cuidados deles.  Mesmo com tantas dificuldades, não desistem, querem ser felizes e tentam alcançar este objetivo. Antonio resolveu estudar para dar algo de melhor a sua família;  é um sonhador. Joana o ajuda como pode, uma verdadeira dona do lar, cuida da casa e dos filhos com muita dedicação. Enfrentam muitas dificuldades, mas  é um casal unido há 12 anos, às vezes brigam e tem desavenças como todos os casais. Existe um amor puro entre eles, simples como o pôr do Sol adormecendo e humildemente deixando toda a beleza da sua luz iluminar a lua. Desejam ficar juntos e vencer todas às barreiras de uma vida simples que vivem com uma alegria imensa estampada no sorriso e sonhos a serem realizados.
Grupo: Ana Karina, Verônica, Gleiciane,  Regina, Itallo.
Turma: 1254


MOMENTOS FELIZES

Um dia eu estava ali sentada a observar o meu mundo... E foi nesse momento que me veio um flashback de minha infância, que foi  de momentos felizes e ruins... Veio a lembrança de quando estava aprendendo a andar de bicicleta... Meu avô me dando força, dizendo-me: ­­­­ Não tenha medo! Vai! Não tenha receio!..... E lá fui na primeira tentativa.... Boom! Neste momento, eu acabava de cair e cortar o meu joelho. Fiquei tão triste, chorando, já ia desistindo quando uma mão apareceu. Era meu avô, veio me ajudar a superar o acontecido, porém, disse-lhe:
- Vô, eu não consigo! Tenho medo de me machucar de novo! E ele olhando disse:
 - Kellynha, nunca se ganha sem tentar. Veja as formigas, que mesmo sendo pequeninas, não desistem de carregar algo mais pesado que elas mesmas! então, não desista! Você é capaz!
Ouvindo aquelas palavras sábias, resolvi tentar de novo; sentei no quadro, segurei no guidon, olhei para frente e fui ...

Katiucy - Turma:1254

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

A CARTA MISTERIOSA - CRÔNICAS NOS CURSOS TÉCNICOS



O primeiro módulo de Agronegócios da turma 1254, Agricultura, Pós-médio com a Habilidade de Língua Portuguesa teve a oportunidade de desenvolver em 28 horas algumas atividades de Produção Textual para o aprofundamento do conhecimento sobre Gêneros Textuais. 

Selecionei  a elaboração de CRÔNICAS como a forma mais descontraída e nem por isso, tão simples de incentivá-los a escrever. Como resultado, apresento alguns textos para serem  comentados por nossos seguidores.



TEXTO 01 - CARTA ENTREGUE A MÃOS ERRADAS

Num belo dia chuvoso, estavam dois amigos em casa assistindo  um filme. Foi quando ouviram o barulho da campainha, era o carteiro. Ele entregou a carta e saiu rapidamente.                                                                   
Quando foram ver a carta, perceberam no destinatário que era para outra pessoa. Lá foram eles atrás do carteiro e falaram o problema.
  O carteiro exclamou:  
   -- O número dessa casa não e 55?  
Eles responderam: é.
 -Na carta não está escrito que é pro 55? Então é aqui mesmo!
Depois de muita confusão, resolveram abrir logo e ver o que estava escrito.                                                             Vinha dizendo o seguinte:                                                  
-Deixo minha herança pra você meu querido sobrinho! Estou lhe esperando para colocar tudo no seu nome. Eles não acreditaram no que estavam lendo, ficaram surpresos e contentes.
No dia seguinte a campainha tocou novamente. Um abriu a porta e perguntou quem era. O rapaz falou:                   
- Eu sou o verdadeiro dono da carta que vocês receberam ontem, podem me devolver. Como assim?  -   Eu morava nessa casa antes de vocês, minha tia pensa que ainda moro, por isso que essa carta chegou aqui.  Como você soube? Meu ex-vizinho me ligou contando. Vocês vão me entregar por bem ou por mal! Se não entregarem vou chamar a polícia!                                    
  Eles entregaram a bendita carta e o rapaz foi embora.  
Um dos amigos falou para o outro: 
 - Você pensou que tinha ficado rico da noite para o dia e se deu mal. Bem que disseram que alegria de pobre dura pouco!

TEXTO 02 

A Carta

No dia 1° de outubro chega um humilde trabalhador com uma carta. /ELe se aproxima e entrega a meu colega e saiu rapidamente. Não falou seu nome e na carta não tinha nenhuma  identificação. Ao abrir ele se assustou.
 Perguntei o que estava escrito, mas ele não quis comentar nada, perguntei novamente,  ele começou a chorar, ficou com os olhos vermelhos de tanta tristeza. Peguei de suas mãos e comecei a ler, estava escrito que sua namorada estava com as malas prontas para viajar.
 Meu amigo desesperado começou a correr em direção a casa dela, quando ele se aproximou ela já tinha pegado um táxi para ir para o aeroporto.
 Desesperado entrou na frente de um veículo parando-o , entrou num carro e falou com o motorista pra deixá-lo no aeroporto...

   Lucas Da Silva

TEXTO 04

Uma  carta misteriosa que chegou no dia 22 de outubro, para mudar a vida de uma familiar humilde que batalha para sustentar-se
João casado com Ana pai de quatros filhos trabalha de sol a sol, na rua como catador de latinha e papelão para ver o sorriso de seus filhos, pois o que mais lhe entretecia era ouvir os seus filhos pedir algo, e não poder dar.
De manhã cedo, sai para trabalhar e Ana  fica com seus filhos em casa .Vieram de uma família muito  pobre ,mas isso não os impedia de sonhar. Emocionado, fala que não teve estudo nenhum, mas que a sua alegria e ver os seus filhos na escola.
Certo dia quando retornava do trabalho, encontrou um saco abandonado, junto com papelão. Não conteve, pegou o saco e levou para casa, juntamente com sua esposa e o abriu.
Ficou abismado com a quantidade de dinheiro, não pensou duas vezes, procurou a polícia para devolver o pacote.
O policial admirou sua honestidade. E esse valor encontrado era de um empresário bem sucedido, que tinha sido assaltado, bem no começo de Outubro. O policial entrou em contato com o empresário  e disse que o pacote havia sido encontrado por um catador de papelão.
O empresário ficou muito grato pela ação. Ele enviou uma carta como gratificação,dizendo que mudaria a vida da família.
Um mês depois João recebeu a carta, mais uma vez agradecendo, falando que enviaria uma quantia grande em dinheiro para aplicar nos estudos filhos .O empresário lhe ofereceu um emprego. João ficou muito feliz por ter a oportunidade.

Rosimeire


TEXTO 05

O cotidiano em minha comunidade

O dia amanhece as cinco da manhã, os roncos dos motores anunciam  que é hora de partir para uma nova esperança de uma nação, que quase a maioria são assalariados e prestadores de serviços,   para grandes empresas de produção de frutas. Os patrões acham que o povo é obrigado a comer pão dormido.

Enquanto tomo meu café da manhã,  vou observando da janela da minha casa, o quanto  o governo está   arrecadando  impostos  em vez de aumentar o salário que mal dá pra comer. 

Naquele tempo eu também, como os trabalhadores, fazia o trabalho noturno.  Era pela madrugada que deixava o escritório quase sempre pela passagem da meia-noite, e muitas vezes,  saia já levantando a mão para dar boas vindas para um novo dia.

 Teonis Batista