quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Atividade Coletiva de Elaboração de Crônicas Reflexivas no Ensino Técnico



Os textos abaixo são da turma 1254 - Agricultura - Pós-médio do IF Campus Agrícola na habilidade de Língua Portuguesa neste segundo semestre de 2012. A atividade consistiu em ler crônicas de Rubem Braga, Armando Nogueira e construir textos a partir das peculiaridades deste gênero. O interessante é que a atividade foi feita em grupos, duplas e, em seguida, com  apresentação e leitura para a turma. Alguns textos que serão postados ficarão sem um desfecho, para que outras turmas do técnico continuem a narrativa a partir da história interrompida. Gostaríamos que todos participassem desta produção e deixassem os comentários.

Texto 01 - A vida de Joana

 A  vida de Joane é algo admirável.  Sou sua vizinha há dez anos, e durante esse tempo sempre observei  o seu modo de vida.
 Levanta cedo e sempre com a mesma dedicação, prepara o almoço para seu marido Antonio e seus filhos. O marido trabalha em uma empresa agrícola como tratorista, o qual é o seu único ganha pão. Eles moram no interior da Bahia, um lugarejo pouco desenvolvido, que não permite muitas opções de emprego.
 Dois filhos e a mulher gravida, uma sogra doente que sempre está precisando dos cuidados deles.  Mesmo com tantas dificuldades, não desistem, querem ser felizes e tentam alcançar este objetivo. Antonio resolveu estudar para dar algo de melhor a sua família;  é um sonhador. Joana o ajuda como pode, uma verdadeira dona do lar, cuida da casa e dos filhos com muita dedicação. Enfrentam muitas dificuldades, mas  é um casal unido há 12 anos, às vezes brigam e tem desavenças como todos os casais. Existe um amor puro entre eles, simples como o pôr do Sol adormecendo e humildemente deixando toda a beleza da sua luz iluminar a lua. Desejam ficar juntos e vencer todas às barreiras de uma vida simples que vivem com uma alegria imensa estampada no sorriso e sonhos a serem realizados.
Grupo: Ana Karina, Verônica, Gleiciane,  Regina, Itallo.
Turma: 1254


MOMENTOS FELIZES

Um dia eu estava ali sentada a observar o meu mundo... E foi nesse momento que me veio um flashback de minha infância, que foi  de momentos felizes e ruins... Veio a lembrança de quando estava aprendendo a andar de bicicleta... Meu avô me dando força, dizendo-me: ­­­­ Não tenha medo! Vai! Não tenha receio!..... E lá fui na primeira tentativa.... Boom! Neste momento, eu acabava de cair e cortar o meu joelho. Fiquei tão triste, chorando, já ia desistindo quando uma mão apareceu. Era meu avô, veio me ajudar a superar o acontecido, porém, disse-lhe:
- Vô, eu não consigo! Tenho medo de me machucar de novo! E ele olhando disse:
 - Kellynha, nunca se ganha sem tentar. Veja as formigas, que mesmo sendo pequeninas, não desistem de carregar algo mais pesado que elas mesmas! então, não desista! Você é capaz!
Ouvindo aquelas palavras sábias, resolvi tentar de novo; sentei no quadro, segurei no guidon, olhei para frente e fui ...

Katiucy - Turma:1254