terça-feira, 11 de junho de 2013

UM CONTO EM CADA CANTO

Cleidiane Iracema de Macedo    Turma: 3219

Numa vila chamada Lattes viviam aproximadamente 1.500 pessoas. Todas seguiam uma única crença, adoravam um canto um tanto inusitado, mas que para eles tinham um grande significado que a principio era desconhecido por outras regiões.
Os estrangeiros que ali andavam ficavam curiosos para saber o que tanto havia neste local, porém nunca descobriam, pois a preservação desse lugar era de responsabilidade de um senhor sábio, que transmitia belos ensinamentos.
Um belo dia um rapaz saiu de sua cidade e foi para Lattes com um único desejo, descobrir qual o segredo daquele lugar. Ao chegar à vila ele se deparou com aquele homem sábio e lhe disse:
- Mestre saí da minha cidade a mais de 100 km daqui só para descobrir o que há neste canto.
O mestre respondeu:
-Meu rapaz eu não posso, sou responsável justamente para guardar este segredo. O que eu posso dizer é: ”Não procure em outro o que tem em todo lugar”.
O rapaz ficou mais intrigado e insistiu em saber.
-Mestre, eu prometo não contar pra ninguém o que tem neste canto.
O mestre reforçou suas palavras:
-Não posso contar!
O rapaz inquieto queria saber de qualquer jeito, e continuava insistindo, mas nada fazia com que aquele senhor contasse. Passou o tempo e o mestre cansado lhe disse:
-Meu rapaz, diga-me uma coisa, quando lhe é confiado uma missão, você a descumpre? O rapaz respondeu rapidamente que não.
-Então, rapaz, você quer que eu descumpra o que me foi confiado?
-Não! indagou o rapaz de cabeça baixa,  se sentindo envergonhado por perceber que estava insistindo para descobrir algo que não era de seu interesse. Ele pediu desculpas e saiu.
-Espere! Disse-lhe o mestre. 
- Meu bom rapaz que tenha aprendido que nem tudo você precisa saber e muito menos fazer com que algo confiado a alguém seja descumprido por uma curiosidade desnecessária.

 Agora, volte para sua cidade e não precisa comentar se descobriu ou não o segredo do misterioso canto de Lattes.

Nenhum comentário: