quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O desabafo da Jovem que busca a liberdade de Viver e Sonhar


   Liberdade

Ai,que vontade de ir embora.
Sumir no mundo
por ai a fora.
E não ligar, nem pra dizer como estou,
Nem falar o que a minha vida se tornou.
Você fica sempre no "meu Pé",
Mandando eu fazer tudo
Que você quer.
Sai daqui, Chulé.
A vida não é como você quer.
Você fala que 10 anos é muito,
mas não é.
Vou realizar o meu sonho de um dia
Advogar.
Não vou me tornar
Prisioneira.
Quero ser livre 
A vida inteira.

Maiany Coelho
Turma:4103

Paródia da Canção do Exílio- Nem sempre os autores observam que a criatividade quer dizer: expandir a temática do Poema

O aluno Radamés Dias observou alguns detalhes do poema Canção do Exílio e construa a sua paródia. Nesta atividade, os alunos e alunas estão livres para seguir a temática proposta, de forma inovadora e  com autenticidade. Profª. Antonise

Minha terra tem não tem mas Flores, 
Onde não canta mais  o Sabiá; 
As aves, que aqui não gorjeiam, 
Nunca mais gorjeiam como lá.
Nosso céu não tem mais estrelas, 
Nossas várzeas não  têm mais flores, 
Nossos bosques não  têm mais vida, 
Nossa vida não tem mais amores.
Em  cismar, sozinho, à noite, 
Mais nunca mas prazer eu encontro lá; 
Minha terra não tem palmeiras, 
Onde não  canta mas o Sabiá.
Minha terra não existe mas primores, 
Que tais nunca mas encontro eu cá; 
Em cismar –sozinho, à noite– 
Nunca Mais prazer eu encontro lá; 
Minha terra não  tem mas palmeiras, 
Onde nunca mas canta o Sabiá.
Não me permita Deus que eu morra , 
Sem que eu volte para lá; 
Sem que eu  desfrute dos primores 
Que nunca mas encontro por cá; 
Sem que  nunca mais aviste as palmeiras, 
Onde nunca mais canta o Sabiá.  


 Autoria: Radames Dias - Ensino Médio Agropecuária -  Turma 4103 - 2º ano

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

USO DO JORNAL COMO INSTRUMENTO DE APRENDIZAGEM EM TURMA DO PRONATEC

Vários pesquisadores ( MOLINA, PAVANI, THEODORO DA SILVA, 2008) comentam sobre o uso do jornal como instrumento de aprendizagem nas aulas de produção textual e como instrumento a serviço da atividade docente.  Precisamos definir qual o impacto da presença do jornal utilizado na escola na sua interface com a informática, mais especificamente com  jornal eletrônico. 

Esses questionamentos apontam para a necessidade de permitir que o ensino de Língua Portuguesa passe pelo conhecimento mais aprofundado desse suporte, principalmente nas aulas sobre gêneros textuais. 

                      CURSO INSTALADOR E REPARADOR DE REDES - PRONATEC








Turma do PRONATEC - Instalador e Reparador de Redes - organiza-se em grupos e individualmente para a leitura desse meio de comunicação dos vários gêneros textuais presentes  tais como: horóscopos, artigos de opinião, editoriais,  notícias, entrevistas, tiras de humor, charges, anúncios e propagandas, etc.

Nas aulas seguintes, a turma do PRONATEC elaborará a escrita de alguns desses gêneros textuais, identificando as características de cada um, notadamente o artigo de opinião e editoriais.












Segundo os relatos dos alunos e alunas, a leitura e seleção dos gêneros textuais, permite a compreensão  da organização desses textos. Segundo a Pesquisadora, Pavani  "Sentimos também a necessidade de refletir sobre presença de jornais que atualmente têm um forte apelo visual, acompanhados pela instantaneidade da notícia, mas que muitas vezes comunicam nada mais do que o banal, adotando formas próprias do meio televisivo e correndo o risco de perder a sua própria identidade. (..)  Sabemos que nem toda notícia é educativa; o tratamento dado às notícias é que faz a diferença. 

Se o professor souber utilizar objetivamente o veículo, mesmo uma notícia de violência poderá servir para uma boa reflexão numa classe.



" A SABEDORIA SUPREMA DE UM PEQUENO BARCO DE VELAS BRANCAS"

A turma 3118 de Agroindústria inicia produção textual na disciplina Agro II no IF Sertão -PE com pequenas reflexões sobre o texto de Rubem Alves, "O Pequeno Barco de Velas Brancas".  A partir dessa atividade, os alunos e alunas desenvolverão a escrita em diferentes gêneros textuais, principalmente na estrutura de textos técnicos, tais como: ata, relatórios de visitas e experiências, currículos e editoriais.

Alunas Gislane Mendes, Teodora da Silva e Deuza Castro  

Como no famoso poema de Drummond: no meio do caminho tinha uma pedra...
Viver é sempre um grande desafio, pois não é simples enfrentar os obstáculos, as dificuldades e ao mesmo tempo aproveitar as oportunidades de alegria e sucesso que a existência nos oferece. Mas esse não deixa de ser um gostoso desafio para alguns de nós termos de crescer e lutar para o nosso futuro, enfrentando mais adversidades do que a maioria. Devemos nos dispor para encontrar forças dentro de nós mesmos para enfrentar a vida com confiança e alegria. ( Teodora Batista da Silva)

Somos pequenos barcos de velas brancas no mar desconhecido
Na vida há sempre algo surpreendente, pois a cada momento somos instruídos e influenciados a viver através e em busca de aventuras que é o motivo essencial para  a  realização de sonhos e objetivos. Às vezes não conhecemos a nós mesmos, por isso nos tornamos seres desconhecidos.
(Teodora Batista da Silva)

Gislane, Teodora e Deuza - TURMA 3118 - AGROINDÚSTRIA  IF 

domingo, 11 de agosto de 2013

Alunos do PRONERA realizam Seminários sobre Literatura

Nesta terceira etapa do Curso de Agropecuária, os Alunos e Alunas do PRONERA iniciam estudos sobre a Literatura numa atividade de Apresentação em Grupos dos Conteúdos vivenciados. Aulas de Língua Portuguesa na última quinta, dia 08 de agosto de 2013.
É preciso ressaltar a atenção, o silêncio e o compromentimento da turma em discutir o Ensino de Literatura por meio de uma retrospectiva histórica.