segunda-feira, 23 de setembro de 2013

A PIADA DO 4G NO BRASIL - CRÔNICA REFLEXIVA - CURSO PRONATEC

José Eudes Marques de Sousa – Programador de Sistemas – Turma PRONATEC <<


A  PIADA  DO  4G  NO  BRASIL

            Venho observando já há algum tempo toda essa ingresia sobre a implantação do padrão de internet 4G no Brasil, e se tem uma lição que me vem à cabeça é que não devemos adiar nossas obrigações. Mas, porém, todavia, entretanto, se tem uma coisa que este país ficou mestre foi em protelar, palavra bonita para um significado tão desonroso, e o preço a pagar é a vergonha nacional.
            Sim, senhores, estamos hoje na “zona de rebaixamento” das telecomunicações mundiais, e quem sente na pele sou eu, você, ele, nós, vós. Só não “eles”, isso mesmo, “eles”, porque eles não estão nem aí para o 4G no nosso país, pra que internet no Brasil? Dizem entre si, esfregando as mãos; “vamos protelar mais um pouco” e implantar uma gambiarra pros gringos usarem o roaming na copa, depois a gente toma uma medida definitiva. Será? Pergunto.
            Para justificar minha opinião e desagrado venho explicar que: Grande parte dos aparelhos 4G comercializados no Brasil não operam na frequência utilizada aqui, a de 2,5 GHZ que tem um curto alcance, isso porque a faixa dos 700 MHZ daqui “ainda” é usada pela TV analógica, pois “eles” estão a anos protelando a substituição definitiva pela TV digital. E a ANATEL, meus caros, senhores, não passa de um mero carneirinho, tendo que lidar com lobos ferozes.

            É isso mesmo, a internet 4G vende a ideia de estarmos conectados o tempo todo em altíssima velocidade e em qualquer lugar, mas isto é uma piada de mau gosto, e na melhor das hipóteses, não passa de puro marketing.

Nenhum comentário: