segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O Poema de Casimiro de Abreu como inspiração para falar da Saudade, da lua beijando o Sol.


Meus Dezoitos anos

Oh! Que saudades que tenho da aurora da minha vida 
Da minha juventude querida que os  anos  não  trazem mais
Aquelas  aventuras que sonhamos, que brincamos
naquela noite de festas à sombra da porteira
debaixo de uma vidreira.

Como são  belos os  dias  do  despertar  da  existência
A perda da inocência, como perfume de macela.
O cavalo é – sereno
O gado – malvado
O mundo – um sonho dourado 

Que auroras! Que sol, que vida, que noite de festa
Naquela doce alegria, aquela ingênua menina, Sorria,   
O céu bordado de nuvens, a terra de aromas,
cheio de ondas beijando as pedras
a lua beijando o sol.

José Paulo Silva e Edionis Soares

Turma: 4204 - 2º ano 
josepauloveneno@gmail.com

Um comentário:

Jose Paulo disse...

MEUS DEZOITO ANOS FOI BOM DE FAZER EU E O MEU COLEGA EDIONIS TIVEMOS MUITAS IDEIAS E DENTRE VARIAS ESCOLHEMOS ESSA PARA FAZER.OBRIGADO