quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Textos: Paródia de GILDIMAR E EVANDRO e a Paródia da Canção do Exílio - MARTA E SELTON - 2º ANO ENSINO MÉDIO

Evandro e Gildimar apresentam texto no Café Literário
05 de novembro de 2013
Minha terra tem um rio

Onde nada o kurimatã
As belezas que aqui existem
Não existem como lá

Na minha terra tem forró, xaxado e baião
Tem vaquejada corre boi
Ai, meu Deus, meu coração!

Como queria estar eu lá
Olhando para essa noite estrelada
E acordar pela manhã
Com o canto da passarada.

AUTORES: GILDIMAR E EVANDRO


TEXTO 2:  Minha terra!!

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o bem-te-vi,
As aves que ali cantam,
Não cantam como as daqui.

Nossas crianças tem muita fome,
Nossa vida mais carência,
Nossas ruas mais fumaça,
Nossas cidades têm doença.

Minha terra tem calor,
Tem um clima diferente,
Às vezes gosto do frio,
Mas não dispenso uma terra quente.

Em pensar sobre os problemas,
Que eu encontro na pesca e na caça,
Me pergunto se tem beleza,
Ou se tem apenas desgraça.

Marta Joane e Selton Nunes
Turma 4103

Um comentário:

GIRLANE DIAS disse...

otimo um sentimento em geral.