domingo, 29 de março de 2015

IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA OS JOVENS

O que a leitura nos traz? Por atualmente cada vez mais deixamos de lado o hábito de ler? Ao compreendermos a importância que a leitura possui desde o princípio da história da humanidade, sendo capaz de deixar suas marcas registradas para o futuro. Os alunos da Técnicos em agroindústria da turma 3221 relatam a respeito do que pensam e percebem a respeito da leitura e sua significância para o jovem atual. 


O ato da leitura 

A leitura é muito importante para todos, durante a leitura descobrimos coisas novas um mundo palavras desconhecidas, é através dela que podemos enriquecer nosso vocabulário e obter novos conhecimentos. No mundo moderno os jovens deixaram a leitura de livros de lado. O resultado disso são jovens cada vez mais desinteressados e com vocabulário pobre, uma grande influência é a internet com suas diversas tecnologias como as redes sociais fazendo com que a importância de ler seja deixada para trás. 
 "O habito de ler deve ser estimulado desde a infância para que tenha o interesse já de pequeno, assim essa criança vai crescer com bons hábitos, dinâmico e capaz de compreender tudo com maior facilidade." Aqueles jovens que não tiverem uma oportunidade de boa qualificação, incentivo à leitura terão dificuldade para realizar seus objetivos de vida, diferente daqueles que tem habito constante de ler.


- Carolina Meneses. Turma: 3221


LER E CRESCER

Atualmente muito se discute sobre a leitura, poucos dão atenção para esse assunto tão importante, que contribui para o crescimento de crianças e jovens. Só há uma maneira de tornar as pessoas boas profissionais aptos e capacitados para desenvolver melhor suas habilidades, para que essa cultura venha nascer em cada uma delas, tem que haver incentivo à leitura, que pode ser desenvolvida e alimentada. Ela facilita na alfabetização e ajuda em todas as disciplinas escolares, auxiliam a fixar a grafia correta das palavras, obtém vários benefícios pessoais, como; desenvolvimento aumentando o senso crítico construtivo, crescimento do vocabulário.
"Segundo os estudiosos existe três objetivos distintos para compreender a importância do hábito de ler, que é: ler por prazer, ler para estudar, ler para se informar." 
O poder público deveria investir mais nas escolas com programas para que chamem a atenção dos alunos incentivando-os na leitura desde a infância, só assim o Brasil crescer com uma juventude leitores com a capacidade evoluir profissionalmente, sendo produtivos.


Aluna: Rosicleide Rodrigues Turma: 3221



O caminho da leitura para jovem


A leitura é uma habilidade intelectual mais importante a ser desenvolvida e cultivada por qualquer idade.
Os jovens que não tiverem a oportunidade de descobrir os encantos e os poderes da leitura como companhia. Apesar dos atrativos atuais trazidos pelas novas tecnologias, hoje há um número expressivo de jovens que leem porque gostam e ao mesmo tempo são usuários de internet. Aqueles que são leitores têm muito mais chance de usufruir da internet, pois estão muito mais informados e sábios, tendo contato com a leitura de livros, jornais e revistas.
"Essa é a função integradora da leitura escrita faz olhar as palavras de maneira única e especial e mobiliza a imaginação para que ao mesmo tempo possamos viver a história que leva o fascínio dessa construção artística e que poucos dominam."
É um dever de todos nós, que temos o privilégio de sermos leitores, enfrentar essa má influência da mídia e da ideia criada pela sociedade atual existente do desprezo pela leitura. Para que todos os jovens tenham a oportunidade de trilhar o caminho de decidir por eles mesmos o que é a leitura nos proporciona.

- ALUNA: FABRINE SANTOS DA CRUZ

TURMA: 3221

O HÁBITO DE LER

A importância da leitura se faz presente no nosso universo desde o momento em que começamos a conhecer ou compreender o mundo que nos cerca. Com a prática da leitura rotineira, tais conhecimento se fixariam de forma a não serem esquecidos posteriormente. Dúvidas que temos ao escrever e resoluções de vários problema do nosso dia a dia poderiam ser simplesmente sanados pelo hábito de ler. O hábito de ler deve ser estimulado na infância, para que o indivíduo aprenda desde pequeno que ler os farão jovens cultos e dinâmicos, prontos para enfrentar os desafios da vida.
"O jovem que lê tem mais facilidade até para conversar com os outros, pois tem mais argumentos, possui uma boa ortografia e um bom vocabulário. É preciso que os jovens deem a oportunidade para leitura, e descubram o prazer que essa atividade nos traz."

- ALUNA: JAQUELINE CAVALCANTE
TURMA: 3221

quarta-feira, 25 de março de 2015

Legalização do Abordo

Alunos da Turma 3221 do curso de agroindústriado IF- Sertão PE, produzem cartas a autoridades e a famosos, descrevendo a respeito a um assunto tão polemico e atual, a legalização do aborto como um projeto de lei. Nas cartas o alunos revelam seus diferentes pontos de vista e aspectos importantes sobre o assunto. 


Petrolina, 07 de Março de 2015.

Prezado Sr. Roberto Carlos,

Sou defensora contra o aborto. Pois, o aborto é uma interrupção a vida. Assim venho solicitar ao Sr. Roberto Carlos que compusesse uma música a favor da vida, pois, admiro seu trabalho, conheço suas músicas e vejo que é um cantor verdadeiro e admirado pelas músicas que compõe, e com certeza essa música que o senhor venha a compor terá grande repercussão. Pois, o aborto é um fato muito intrigante, discutido, presente em nossa sociedade e gostaria do seu apoio. O aborto é contra a vida, pois o óvulo fecundado já é um ser humano com todos os direitos assegurados, e até a mãe também pode morrer com complicações e cirurgias mal feitas, como já vimos casos do tipo. Além disso, é prejudicial para a saúde da mulher, para seus órgãos, como: útero, ovário etc. E isso afeta não só uma pessoa, mas a família por completo e por conseguinte a sociedade em geral. Agradeço a sua atenção e compreensão, e que possa analisar essa solicitação com atenção.

Atenciosamente,

Marta Damasceno Brandão.


Casa Nova BA, 2 de março de 2015

Para Vossa Santidade Papa João Francisco.

Esta carta foi escrita para vossa santidade rever a postura da igreja católica, diante do aborto para alguns casos específicos. Por exemplo, uma criança é abusada sexualmente e acaba ficando grávida, ela vítima e é só uma criança não tem culpa e, principalmente, condições de ser mãe seu corpo não está preparado para ser mãe, ainda se sentido transtornada psicologicamente por algo ruim que aconteceu a ela. O aborto é um crime contra uma vida, mas para alguns casos tem que ter exceção. Pois uma criança que vem ao mundo provocado por uma tragédia que é o abuso sexual, ela será rejeitada pela mãe, maltratada e as vezes até morta.

Agradeço a vossa santidade a sua atenção, desde já grata pela compreensão.
R.P.A.F
 Ass: Rose Paula   




Petrolina, 04 de março de 2015.

A Vossa Santidade, Papa Francisco.

Vª Santidade, Sou Estudante da turma 3221 do IF- Sertão. O aborto é crime, e muito têm se falado sobre essa questão, como sendo algo desumano, cruel e perigoso. Por esse motivo exige uma análise em todos os ângulos: social, moral, religioso e político, entre outros. No entanto sabemos que todos os direitos dos cidadãos devem ser respeitados. No caso de estupro e problemas de saúde no feto é permitido por lei o aborto, mas, nem sempre é assim já que se a pessoa tiver dinheiro para pagar o aborto é permitido no Brasil. Como consequência muitas adolescentes e mães de família que engravidam sem querer acabam recorrendo ao aborto clandestino. A vida é um direito fundamental da mulher e do feto, e acredito que ela começa sim no útero e deve ser defendida. 
Agradecemos o apoio.
Atenciosamente, Sheila Marques.



Petrolina/PE, 09 de março de 2015

Vossa Santidade Papa Francisco,


O Vª Santidade fez uma declaração muito dura contra a prática do aborto ao dizer que “causa horror o simples pensamento de que existam crianças que jamais poderão ver a luz do dia, vítimas do aborto” e que aborta significar “descartar seres humanos”. A Igreja Católica, como Vª Santidade sabe, condena o aborto desde século IV em qualquer estágio ou circunstância, o que se debate até hoje como opinião ou posição oficial da igreja católica. No Brasil, se a mulher teve dinheiro para pagar, o aborto é permitido, já se a mulher for de baixa renda tem que provar que foi estuprada ou sofre de um problema grave. A técnica desses abortamentos geralmente baseia-se no princípio da infecção: a curiosa introduz uma sonda de plástico ou agulha de tricô através do orifício existente no colo do útero e fura a bolsa de líquido na qual se acha imerso o embrião. Pelo orifício, as bactérias da vagina invadem rapidamente o embrião desprotegido. A infecção faz o útero contrair e eliminar seu conteúdo, então o procedimento é doloroso e sujeito a complicações sérias, porque nem sempre o útero consegue livrar-se de todos os tecidos embrionários. Vossa Santidade atenciosamente reconhece que a igreja tem falhado no acompanhamento das mulheres, principalmente aquelas que se encontram em situações muito precárias e que o aborto parece ser a solução mais rápida para tal problema. Como sabemos a Igreja não mudou sua doutrina sobre o aborto, mas, diante desse problema social seria preciso rever as condições para atender quem realmente sofre com tudo isso, as inocentes crianças, que a igreja juntamente com a sociedade venha reivindicar aos governantes que ambos trabalhem juntos para resolver essa questão mesmo que tenham opiniões diferentes sobre o assunto.

J.C.S
Ass: JAQUELINE CAVALCANTE.



                                                            PETROLINA, 4 DE MARÇO DE 2015

AO SENHOR ROBERTO CARLOS,

 Venho a informar ao senhor que o aborto se trate de um problema a ser resolvido, pois são jovens vidas em jogo. Costuma-se definir o aborto como uma interrupção da vida indesejada, porém costumo refletir que a cada dia que se passa futuras crianças e novos habitantes da terra são exterminados sem dor e piedade, por motivos fúteis. Jovens e adolescentes pesam nesta opção muitas vezes seguindo estes pensamentos: meus pais não podem saber; é vontade do namorado por que não está preparado para assumir a responsabilidade ou a falta de condições para criar entre outros. Isso leva essas moças a fazerem o aborto em locais ilegais, onde não é seguro, correndo o risco de complicações como; septicemia, esterilidade pós abortamento, depressão moderada ou grave, e em casos raros até ao suicídio dessa mãe que praticou o aborto. Diante dessa deplorável realidade deve-se concluir que o aborto em si é sempre um mal caminho, fora ou dentro da lei. Quem defende sua legalização não tem sã consciência das consequências. Por conta desses motivos peço-lhe encarecidamente que crie uma música falando sobre o assunto, para cantar no seu novo CD, este álbum irá mobilizar e conscientizar as pessoas que o aborto se trata de um crime.

Atenciosamente, de sua fã que só quer ver o bem da humanidade.

Rosicleide Rodrigues.





terça-feira, 24 de março de 2015

Cartas Descritas: Aborto

Estudantes da Turma 3221, escrevem uma Carta falando a pessoas consideradas por eles importantes como Cantores renomados e Autoridades brasileiras a respeito do aborto. Levando em consideração a questão de que pode ser crime previsto por lei na constituição. Gerando diversas opiniões, alguns destes alunos se mostram contra ou a favor do aborto,o que torna esse assunto alvo de discussões tão polêmicas.   

Petrolina, 04 de Março de 2015.

AV. Ex.ª
Dilma Rousseff
Presidenta da Republica Brasileira.

Excelentíssima Senhora,
Sou membro da representação de estudantes na turma 3221 do IF-Sertão. Venho através dessa carta abordar sobre um assunto bastante polêmico, o Aborto. Em nosso país, exceto em casos de estupros ou quando a mãe corre sérios riscos de vida, este ato é proibido por lei. Existem também situações graves e irreversíveis, como a gestação na qual o feto apresenta graves problemas físicos ou mentais como a anencefalia. Mas apesar de ser ilegal sabemos que muitas mulheres, principalmente adolescentes recorrem ao aborto em clinicas clandestinas. Deste modo um número considerável destas mulheres tornam-se mais propícias a sofrerem complicações, dentre estas estão; hemorragias, infecções, perfurações abdominais, podendo assim desencadear uma infertilidade ou até mesmo a morte. Diante de qualquer situação sou contra o aborto, porque todos têm o direito à vida, seja ela quem for. Apesar disso não viemos a terra em vão, todos nós viemos cumprir alguma missão, então porque tiramos a vida de um ser inocente? Sei também que muitas mulheres e adolescentes abortam por causa de terem sido violentadas, seja pelo namorado, ou até mesmo temendo por causa da reação dos seus pais, mas não podemos justificar certos atos retirando o direito da vida. O ser em que estar sendo gerado não tem a mínima culpa do fato ocorrido, ele não pediu para ser gerado, simplesmente se encontra ali, além disso, essas mulheres foram escolhidas para ter o direito de serem mães, então porque rejeitar esse grande privilégio? Digo isto pois nem todas as mulheres têm ou teve a oportunidade de gerar um filho em seu ventre. Que estas jovens possam pensar e repensar sobre tal ato.
Diante dos argumentos colocados a cima para sua Ex.ª vim solicitar seu apoio como autoridade máxima brasileira contra o aborto, pois será muito útil para a população.
Desde já Agradeço o seu apoio!

Atenciosamente,

Mª Das Dores F. da Silva.



PETROLINA 04 de Maço de 2015 

Ao Senhor Roberto Carlos.

Caro Senhor Roberto Carlos, sei que é uma pessoa muito ocupada, mas o motivo pelo qual estou lhe escrevendo é de grande importância, e inadiável, se trata da legalização do aborto. É de interesse não só meu mais de grande parte da população brasileira, o aborto, assunto que vem tirando o sono de centena de jovens em todo o mundo. Deve ser tratado pelo povo não como um crime, mas como uma opção, pois toda pessoa tem o livre arbítrio tem o direito de optar por seu futuro. Quando tratamos do aborto como uma infração à lei, estamos não só jugando uma pessoa mais a proibindo de viver a sua vida, garantido um futuro desastroso por conta de uma gravidez indesejada. Venho lhe pedir para que o Senhor escreva uma música em defesa do aborto e se possível canta-la em seu show de fim de ano. Acredito que seu carisma e sua popularidade iram ser de grande importância nesta causa. Peço-lhe para que pense não só no sofrimento destes possíveis pais e mães mais também na própria criança, ou seja saber que é fruto de um deslize do passado, e que mesmo sem querer é o maior causador da infelicidade da aqueles que eram para ser seus super-heróis. Desde de já grato por sua atenção. 

Atenciosamente, Gean Carlos.



PETROLNA,04 DE MARÇO DE 2015 


Vossa Excelentíssima, Juíza.

Sou membro representante dos estudantes na turma 3221 do Instituto Federal do Sertão Pernambucano, venho através dessa carta lhe comunicar sobre o aborto no Brasil. 
Vossa Excelentíssima, venho por através dessa carta abordar esse tema que vem sendo muito comentado dentro da sociedade. O aborto por parte de mulheres, sejam jovens ou não, vem tirando vida de seres humanos, inocentes. Porém aqui no Brasil esse ato é permitido por lei para mulheres que sofreram estrupo. Estes casos são constantemente práticados por pessoas geralmente não experientes, que acabam causando a sua própria morte. Em clinicas clandestinas nas quais geralmente estas se encontram em estado de calamidade os médicos não estão habilitados e nem preparados para esses casos. A questão do aborto envolvem vários aspectos morais, éticos, legais, recomendadas ou induzidas pelos médicos para assegurar a saúde e segurança do paciente. O fato dessas mulheres que optam pelo aborto por falta de responsabilidade, de não se prevenir para não arrumar um gravidez, na qual muitos fetos inocentes são jogados fora ou em lixos, não tendo oportunidade de viver a vida. Este ato é extremamente traumático para os pais da criança, além de ser um ato maldoso, tirar vida de um indefeso bebê por estes motivo eu sou contra o aborto. 
Diante dos argumentos colocados acima expressos para Vossa excelência, venho solicitar seu apoio como autoridade para reafirmar as leis em prol da campanha contra o aborto. 


Atenciosamente, Agradecida por sua compreensão.

                                                                                                                        Solange Barroso Rocha.



Petrolina, 04 de março de 2015

À Vossa Santidade,
Papa Francisco.

Sou estudante, membro representativo da turma 3221 do IF-Sertão, venho através dessa carta lhe solicitar seu apoio contra o aborto no Brasil.
Sua santidade, o aborto no Brasil continua crescendo. Polícia fecha muitas clinicas clandestinas de aborto todos os anos no Brasil. O aborto pela igreja Católica não tem perdão. Para mulheres fazerem o aborto só podem estar cheia de sentimentos muito ruins e perturbada. Sim, sabemos que o aborto é uma coisa inexplicável que o diabo jogou ao mundo para destruir as famílias e as mulheres com o corações bons, e que o diabo quer é ganhar a alma boa do ser humano. Pessoas que praticam o aborto nunca se sentirão em paz, consigo mesmas. Ser contra o aborto, é procurar bons sentimentos, pois as pessoas que pensam dessa forma valorizam a vida e tem amor por ela.
A gravidez que é gerada por estrupo não é certo, porém o aborto também não. Se engravidou, a criança que está na barriga não tem culpa do que ocorreu, claro que o estrupo não é correto, mas é um bebê que apenas quer o amor e o carinho, precisa dos cuidados da mãe. Muitas mulheres no Brasil lutam para ter o “dom” de ser mãe, e muitas que tem o privilégio de ser mãe não o valorizam esse presente maravilhoso que Deus deu as mulheres, enquanto algumas destroem essa oportunidade de ser uma boa mãe, através do aborto.
No Brasil, uma em cada cinco mulheres já fez aborto até os 40 anos, segundo a Pesquisa Nacional do Aborto, feita em 2010. O estudo também revela que 55% das gestantes que realizaram o procedimento tiveram de procurar atendimento médico para finalizá-lo. Outro levantamento realizado em 2010 mostrou que, entre 1995 e em 2007, as internações por aborto foram as cirurgias mais realizadas pelo SUS, totalizando 3,1 milhões de mulheres. No Brasil, o aborto é considerado como crime contra a vida humana pelo código penal Brasileiro, que está em vigor desde 1984, prevendo detenção de um a quatro anos, em caso de aborto com o consentimento da mulher.
Diante dos argumentos colocados acima para sua Santidade, agradeço seu apoio na campanha contra o aborto.

Atenciosamente,
Maria das Graças Sena dos Santos.



domingo, 22 de março de 2015

RESENHA: O Concurso - Filme Brasileiro

Estudantes do Instituto Federal elaboram resenhas sobre o filme assistido em sala,  "O Concurso" que se trata de uma comédia brasileira lançada em 2013. Ao detalharem a história resumindo-a, os alunos fazem recomendações e analises críticas sobre o filme.

RESENHA:  O Concurso

O filme narra as aventura dos candidatos finalistas de um concurso para juiz federal.
Os quatro finalistas são pessoas de lugares diferentes do Brasil. Há um cearense religioso e casado (conhecido como Freitas), (Rogério Carlos) é gaúcho gay e não se arrume por causa do Pai medido a machão, (Caio) é um carioca malandro, (Bernardo) um paulista do interior.  Os personagens são devidamente apresentados, e de maneira bastante divertida até, o filme se encarrega de fazê-los participar da aventura de viverei um fim de semana no Rio de janeiro em busca de um gabarito da prova, com chefe de quadrilha nos morro carioca. Os três foram influenciados por Caio o malandro, enquanto estavam em um baile funk, ele põe droga em três copos de refrigerante na intenção de deixar os outros finalistas loucos. No entanto algo inesperado acontece, sem ter consciência, o quarto copo que não tinha droga acabou caindo em outras mãos e Caio acabou tomando do próprio veneno.

Análise Crítica:

O ponto positivo é a crítica social embutida nas piadas. O próprio fato de usares de artifícios para passar na prova oral já mostra que é possível fazer humor e alertar sobre algumas falhas no nosso País.  Há trechos que podem não agradar por haver brincadeiras como palavrões, Gays. Porém creio que seria muita hipocrisia discriminar um humor que é usado em piadas, programa de TV, revistas e outros meios de divulgações.     

- ALUNAS: Jaíne Aparecida, Antonia Thaise.  Turma: 1157


O CONCURSO

A história é focada em quatro finalistas de um concurso para Juiz Federal, cargo cobiçado, difícil de ser alcançado e extremamente exigente quanto aos requisitos para os pretendentes. Os quatro finalistas são de lugares diferentes do Brasil.
Freitas um Cearense religioso e casado, na qual a casa é cheia de santos por toda parte, Rogério que era gay, e Bernardo um paulista, Caio um famoso carioca malandro, que acaba colocando todos numa tremenda enroscada por conta da ideia de conseguir o gabarito. Para isso dar certo precisaram lidar com a bandidagem.
Se tornaram amigos depois de vários acontecimentos, como brigas, desentendimentos, gabaritos falsos e grandes confusões. Decidiram seguir o conselho que é melhor relaxar do que estudar na véspera da prova, então os rapazes aproveitam o final de semana que antecede o dia da prova. Só que não aconteceu como eles esperavam. No dia da prova final os quatro finalistas ficaram em desespero e acabam em situações surpreendentes, o gaúcho Rogério, entra vestido de mulher, cercado de travestis. O paulista Bernardo maltrapilho em uma moto guiada pela namorada quase nua. O carioca Caio aparece em uma viatura da qual desce algemado e acompanhado pela polícia. O cearense Freitas surge em uma ambulância junto de sua esposa que está grávida, entrando no salão em uma maca empurrada por candoblezeiros.
Por fim eles decidiram qual caminho seguir. Cada um terminou com sua profissão diferente ou seguiram suas vontades.
É um filme muito interessante pois, é uma realidade, que critica ou debocha as instituições e as pessoas que tanto se matam na luta de um concurso público. Que faz parte da realidade na qual vivemos hoje. Mostra se realmente aquele concurso que você está fazendo é o que você quer seguir ou não, porque tem gente que faz qualquer coisa para ter o gabarito ou fraudar o gabarito, para passar num concurso. Também a questão da vida em si; das drogas, a religião da qual você vai seguir, você tem direito a sua liberdade, o alcoolismo, a prostituição. Mas também tem as brincadeiras como o humor sexual, e a diversão.
Esse filme foi lançado em 2013, pelo o diretor Pedro Vasconcelos, seus principais autores foram: Dalton Mello, Fábio Porchat, Sabrina Sato, Carol Castro, Rodrigo Pandolfo.

                    Sugerimos:

 Que assistam esse filme pois é muito divertido, tem identidade própria ao tratar sobre o tema do Concurso público Brasileiro. Assistam ao filme e divirtam-se, sem preconceito e outras cobranças que só seriam aceitáveis em uma produção mais séria. Ria e Curta, O Concurso.


- ALUNAS:  MÉRCIA FERREIRA DE SOUZA e THAIS MATOS SANTOS.  
TURMA: 1157               


O concurso

O resumo do filme “O Concurso”, relata a história de quatro candidatos que são aprovados em um concurso federal para se tornarem juiz. 
Os candidatos aprovados para a última etapa do concurso se deslocam de suas cidades para o Rio de Janeiro.  Ao se encontrarem, tornam-se amigos e passam a ser colegas de quarto. O carioca coloca os outros três colegas numa tremenda enrascada, por causa da ideia de conseguir o gabarito faltando menos de 48 horas para o dia da prova. Para que tudo desse certo, eles precisariam lidar com a bandidagem, se envolvendo em confusões e coisas ilegais. O único que conseguiu o gabarito foi o carioca. 
No dia da última etapa da prova, os finalistas chegam de forma bizarra. O paulista Bernadinho vem de moto com Martinha; o carioca Caio, veio numa viatura da polícia; o cearense Freitas surge em uma ambulância acompanhado de sua esposa e empurrado numa maca por praticantes de candomblé; o gaúcho entra vestido de mulher. 
Ao iniciar a prova alguns finalistas não levaram a sério a disputa pela vaga. O gaúcho assumiu para o pai e a sociedade que era gay; o paulista foi viver o amor da adolescência; o carioca ao ver o desespero do cearense com a esposa grávida desiste da vaga. 
O carioca foi viver a vida de malandro, o paulista a vida de casado, o gaúcho sai do armário e o cearense vira juiz federal. 

Análise Crítica:

A conclusão que tiramos desse filme foi que não devemos desistir dos nossos sonhos e que, no concurso somos todos iguais e que vença o que teve o melhor desempenho nas etapas das provas. 

  
- ALUNAS:    Ylanna de Oliveira Souza       TURMA: 1157 
        e Taise Raquele Soares.


 O CONCURSO 

O filme o concurso é a história de quatro rapazes que estavam disputando uma vaga para o cargo de Juiz Federal.  
Ao receberem a notícia de aprovação para a última fase, estavam todos tranquilos em suas vidas rotineira. O Paulista Bernardo estava com a mãe, o Cearense Freitas estava rezando, o Gaucho Rogerio estava treinando luta e o carioca Caio estava advogando.
 Ao se encontrarem na porta do tribunal no dia da prova receberam a notícia de que a mesma foi adiada. Resolveram então o Bernardo, Freitas e o Rogerio de irem ao hotel, o Caio resolve ajudar os três, mas já na intenção de uma troca de favores, já que o seu carro não estava pegando, só no empurrão. E eles o ajudaram. 
Na ida ao hotel até a hora da prova, aconteceram muitas confusões e diversão, sendo que no meio de toda essa atrapalhada todos acabam descobrindo suas felicidades, de tais formas: Benardo acreditou no amor se casando e voltando ao antigo emprego; Freitas foi o que se tornou Juiz; o Rogerio se revelou homo sexual e se casou ; o Caio como era malandro foi vender gabarito.

Análise Crítica: 

No filme a grande lição da história foi demonstrar que mesmo disputando uma vaga tão desejada e mesmo tendo culturas distintas, eles puderam se tornar grandes amigos, e encontrar a felicidade ao seu modo. 
Indico porque é uma comédia muito interessante e dá
para se tirar lições de coisas comuns do dia a dia. 

- Aluno: Jorgiedeson Alves da Silva Bispo 
  Turma: 1157 -  CURSO TÉCNICO EM AGRICULTURA



quinta-feira, 19 de março de 2015

Resenha do Filme: O Concurso

Alunos do curso de agricultura da turma 1157 e T. 4206, do Instituto Federal do Sertão Pernambucano elaboram uma resenha do filme que assistiram, discutindo sobre o assunto e fazendo suas analises criticas de forma dinâmica e divertida.


LANÇAMENTO: 19 de Julho de 2013
DIREÇÃO: Pedro Vasconcelos
ELENCO: Danton Mello, Fábio Porchat, Sabrina Santos, Rodrigo Pandolfo e   Anderson Di Rizzi.
GÊNERO: Comédia


 O CONCURSO 

O filme conta a historia de quatro caras que iriam fazer uma prova para concorrer a juiz federal, um deles era de Minas Gerais, outro era do Ceará, outro do Rio Grande do Sul, e o outro do Rio de Janeiro. 
 O mineiro é tímido (Rodrigo Pandolfo), o cearense é supersticioso e religioso (Anderson De Rizzi), o gaúcho é gay (Fábio Porchat) e o carioca é malandro (Danton Mello). 
Eles participaram de uma aventura, vivendo um final de semana no Rio de Janeiro em busca de um gabarito da prova com chefes de quadrilhas nos morros cariocas. 
A melhor parte é quando o personagem que é carioca põe droga em três de quatro copos de refrigerante para fazer com que todo mundo fique muito louco em um baile funk. A cena de De Rizzi em um terreiro de umbanda não deixa de ser bem divertida, Já Danton Mello está bem à vontade no papel do malandro carioca. Ao final da trama o Anderson De Rizzi foi quem se tornou juiz federal. 

Sugestões
 Apesar desse filme ter cenas pornográficas, sugiro que as pessoas assistam, pois é uma boa ideia para quem quer se divertir.


- Alunos: Leonardo Brito, Alexandre Santana 

Turma: 4206


RESENHA DO FILME O CONCURSO

   O filme o concurso é uma ficção, o que se observou foram quatro culturas distintas, onde cada um mostrava um pouco características da sua região. Um do Ceara outro do rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro, ao se encontrarem os três com o carioca foi uma mistura cultural.
   Onde os outros viajaram realmente com o objetivo de fazer a prova do concurso público, e o carioca que era de uma região cheia de tudo, e tinha todos os conhecimentos, sugeriu aos outros para fazer uma fraude do gabarito. No primeiro momentos eles não aceitaram, mas como um bom malandro ele conseguiu convencê-los.
A partir deste momento que os outros concordaram com ele, o foco do concurso mudou completamente, os quatros rapazes vivenciaram de tudo; droga cachaça, mulheres, festas, e foi ai que cada um mostrou realmente quem eram, o gaúcho que sempre se escondeu do pai e da sociedade mostrou sua sexualidade, o mineiro de tanto ser perseguidor desde a infância por uma garota que ele tanto admirava, após estas festanças ele conseguiu ficar com ela, o nordestino do seu jeito com seus costumes se encontrou com pessoas que vivenciavam de sua mesma cultura em candomblé, o e do Rio estava dentro da sua própria cultura.
   Quando foi no dia do concurso cada um estava representando a sua cultura, e foi assim que os se apresentaram diante dos jurados. O gaúcho vestido de homossexual, o mineiro com sua garota, o carioca como era malandro se apresentou com a polícia e o nordestino junto da sua esposa. Assim finalmente puderam ser analisados da forma que chegaram. Sendo assim só o malandro conseguiu o gabarito, porém quando ele olhou o nordestino com sua esposa gravida não conseguiu responder certo. E o cearense ganhou o concurso e tornou-se juiz federal enquanto os outros três foram viver cada um em seu habitat; o carioca ainda na corrupção, o minero finalmente com sua garota e o gaúcho como homossexual.

COMENTÁRIO: Neste filme fictício foi possível observar  e destacar muitos aspectos e situações da cultura Nacional, como: corrupção, sexo, candomblé, tráficos e as diferentes culturas regionais.

- Cicero Francisco da Silve/ Tiago da Costa Silva.  Turma: 1157 (agricultura)


sexta-feira, 13 de março de 2015

As complexidades de ser Jovem

Ser Jovem 

Ser jovem é viver as emoções ao extremo. É ficar apaixonado por pequenas coisas e lugares. É ter um lugar para ficar, mas sentir-se deslocado e rejeitado pelo que nos rodeia. Ser jovem é cantarolar uma canção em pleno ônibus, dançar no meio de uma loja só porque está tocando a música que você ama. Ser jovem é planejar por dias uma viagem e cancelar em cima da hora, só porque você está sem vontade de ir. Ser jovem é sentir um frio na barriga toda vez que aquela pessoa que você gosta passa por perto. É memorizar cada minima nota de uma música, porque ela faz te lembrar alguém especial.  
Ser jovem é não ter vergonha de passar vergonha com os amigos, e se orgulhar disso. 
É poder ir falar com um garoto sobre a sua amiga, só porque você sabe que ela tá afim dele. É se apaixonar pelo personagem principal de um livro e sonhar que ele poderia existir na vida real. Passar a tarde comendo brigadeiro e assistindo filmes com as amigas. É ficar com uma música gravada na cabeça e ficar cantarolando todo o tempo, mesmo você odiando essa música. 
Ser jovem é amar a simplicidade. Ser jovem é sentir-se um pouco envergonhado diante de estranhos, suar litros na hora de apresentar um trabalho, tremer diante de uma prova e detestar gente gritona. Ser jovem é apesar de todas as confusões ter a capacidade de esquecer de tudo e estar de bem novamente, só porquê você sabe que não pode ficar longe daquela pessoa.

- Katharina Louise e Camila Andrade (4105)




 Amizade e Responsabilidade de Ser Jovem 


Ser jovem para mim, tem muito a ver com a amizade, não há nada melhor do que ter bons amigos nas nossas vidas. Os jovens são complexos, ser jovem é  ser problemático, queremos tudo na mesma hora, festas, amigos, saídas; isso tudo misturado e incluído em nossas vidas. Mas ser Jovem é também ter responsabilidades. Pois o tempo não volta, e temos que estudar muito para passar no ensino médio para termos a oportunidade de entrar numa faculdade ou fazer algum concurso. Ser jovem é se reunir e matar a saudade das amigas na minha casa. Tudo isso é simplesmente ótimo.

- Laura Dourado (4105)