quinta-feira, 19 de março de 2015

Resenha do Filme: O Concurso

Alunos do curso de agricultura da turma 1157 e T. 4206, do Instituto Federal do Sertão Pernambucano elaboram uma resenha do filme que assistiram, discutindo sobre o assunto e fazendo suas analises criticas de forma dinâmica e divertida.


LANÇAMENTO: 19 de Julho de 2013
DIREÇÃO: Pedro Vasconcelos
ELENCO: Danton Mello, Fábio Porchat, Sabrina Santos, Rodrigo Pandolfo e   Anderson Di Rizzi.
GÊNERO: Comédia


 O CONCURSO 

O filme conta a historia de quatro caras que iriam fazer uma prova para concorrer a juiz federal, um deles era de Minas Gerais, outro era do Ceará, outro do Rio Grande do Sul, e o outro do Rio de Janeiro. 
 O mineiro é tímido (Rodrigo Pandolfo), o cearense é supersticioso e religioso (Anderson De Rizzi), o gaúcho é gay (Fábio Porchat) e o carioca é malandro (Danton Mello). 
Eles participaram de uma aventura, vivendo um final de semana no Rio de Janeiro em busca de um gabarito da prova com chefes de quadrilhas nos morros cariocas. 
A melhor parte é quando o personagem que é carioca põe droga em três de quatro copos de refrigerante para fazer com que todo mundo fique muito louco em um baile funk. A cena de De Rizzi em um terreiro de umbanda não deixa de ser bem divertida, Já Danton Mello está bem à vontade no papel do malandro carioca. Ao final da trama o Anderson De Rizzi foi quem se tornou juiz federal. 

Sugestões
 Apesar desse filme ter cenas pornográficas, sugiro que as pessoas assistam, pois é uma boa ideia para quem quer se divertir.


- Alunos: Leonardo Brito, Alexandre Santana 

Turma: 4206


RESENHA DO FILME O CONCURSO

   O filme o concurso é uma ficção, o que se observou foram quatro culturas distintas, onde cada um mostrava um pouco características da sua região. Um do Ceara outro do rio Grande do Sul, Minas Gerais e Rio de Janeiro, ao se encontrarem os três com o carioca foi uma mistura cultural.
   Onde os outros viajaram realmente com o objetivo de fazer a prova do concurso público, e o carioca que era de uma região cheia de tudo, e tinha todos os conhecimentos, sugeriu aos outros para fazer uma fraude do gabarito. No primeiro momentos eles não aceitaram, mas como um bom malandro ele conseguiu convencê-los.
A partir deste momento que os outros concordaram com ele, o foco do concurso mudou completamente, os quatros rapazes vivenciaram de tudo; droga cachaça, mulheres, festas, e foi ai que cada um mostrou realmente quem eram, o gaúcho que sempre se escondeu do pai e da sociedade mostrou sua sexualidade, o mineiro de tanto ser perseguidor desde a infância por uma garota que ele tanto admirava, após estas festanças ele conseguiu ficar com ela, o nordestino do seu jeito com seus costumes se encontrou com pessoas que vivenciavam de sua mesma cultura em candomblé, o e do Rio estava dentro da sua própria cultura.
   Quando foi no dia do concurso cada um estava representando a sua cultura, e foi assim que os se apresentaram diante dos jurados. O gaúcho vestido de homossexual, o mineiro com sua garota, o carioca como era malandro se apresentou com a polícia e o nordestino junto da sua esposa. Assim finalmente puderam ser analisados da forma que chegaram. Sendo assim só o malandro conseguiu o gabarito, porém quando ele olhou o nordestino com sua esposa gravida não conseguiu responder certo. E o cearense ganhou o concurso e tornou-se juiz federal enquanto os outros três foram viver cada um em seu habitat; o carioca ainda na corrupção, o minero finalmente com sua garota e o gaúcho como homossexual.

COMENTÁRIO: Neste filme fictício foi possível observar  e destacar muitos aspectos e situações da cultura Nacional, como: corrupção, sexo, candomblé, tráficos e as diferentes culturas regionais.

- Cicero Francisco da Silve/ Tiago da Costa Silva.  Turma: 1157 (agricultura)


Um comentário:

Cicero disse...

Boa noite

Professora, lie alguns textos referente ao filme o concurso e gostei muito parabéns um abraço!