sábado, 23 de maio de 2015

Ler e recortar revistas é uma estratégia para incentivo ao prazer da leitura

Atividades em grupos, para leitura e recorte de expressões características das Funções da Linguagem e Figuras de Linguagem são usadas no Ensino Médio Integrado em Agropecuária como estratégia para revisão da aprendizagem. Os alunos sentem dificuldades inicialmente de encontrar expressões, frases que indiquem as funções e figuras de linguagem, conteúdo revisado, mas quando percebem que a leitura livre e descontraída com os colegas lhes permitirá conhecer melhor o uso da linguagem, temos, então, um ótimo resultado para ser aplicado também no Ensino Médio. Veja a descontração e o cuidado dos grupos em trabalhar os conteúdos: FIGURAS E FUNÇÕES DA LINGUAGEM.  





Leitura de Revistas contribui para o enriquecimento de informações.
Alunos do 2º ano de Agropecuária - TURMA 4107 - 2015





Alunos e Alunas da turma 4107, 2º ano Ensino MédioIF SERTÃO CÂMPUS ZONA RURAL

Os pilares da Educação - APRENDENDO A SER

O video produzido por Rubem Alves traz informações e uma linguagem bem acessível para a compreensão de um dos quatro pilares da Educação: Aprender a Ser, a partir do Relatório Mundial de Jacques Delors e esta foi a oportunidade para que fosse elaborada a atividade de análise de leitura e interpretação para os alunos e alunas da Turma 1159 de Agricultura, os quais iniciaram o curso neste semestre. A turma refletir, discutiu e apresentou  os principais aspectos tratados no vídeo com a produção produção de painéis em grupos para ilustrar a necessária formação do cidadão. Vale a pena conferir este vídeo.





Valorizar a Natureza foi um dos temas trabalhados para o Ser se tornar mais HUMANO.




quinta-feira, 21 de maio de 2015

Fala do Escritor Gênesis Naum sobre a Importância da Leitura na Pesquisa e Elaboração de Obras Literárias


O poeta e escritor Gênesis Naum realizou uma palestra no curso superior em Enologia na turma VE 09 do Instituto Federal do Sertão Pernambucano, na manhã do dia 06 de maio de 2015, sobre seu livro "Aldeia do Tempo", abordando a temática da importância da leitura na pesquisa e elaboração de obras literárias.  




O poeta Gênesis e a Bibliotecária do Instituto Federal, Rosângela Carvalho,  segurando um exemplar do seu livro: Aldeia do Tempo, que o poeta deixou para também compor o acervo da biblioteca.






   


Gênesis também discutiu aspectos relacionados a sociedade atual, falou sobre sua experiencia como ex- aluno do Instituto Federal Campus petrolina, incentivando o aprimoramento do prazer da leitura e do estudo. Citou autores e artistas regionais conhecidos como por exemplo; Celestino Gomes que o incentivara a busca do conhecimento. Ao final da palestra os alunos aplaudiram de pé o momento decorrido com os ensinamentos do Poeta.




A Turma VE 09 juntamente com Gênesis Naum e a Professora Antonise depois da palestra.



quarta-feira, 13 de maio de 2015

Dia das Mães

Cartas do Dia das mães. alunos do Instituto Federal do Sertão Pernambucano Campus Zona Rural prestam Homenagens as suas Mães com cartas, descrevendo seu amor por Elas.

Um Feliz Dia das Mães


A carta para as mães do aluno Vinicius Lima da turma 4107.


Carta de Vinicius para sua Mãe.


Amiga e Companheira



                Aluna Camila Emili com sua Mãe. (foto 1)  e escrevendo a carta para entrega-la (foto 2).

A Carta de Camila Emili.


       "Mãe é uma pessoa especial dentre todas as pessoas no mundo"; - Diz a aluna Deniele Sá.


Aluna Daniele Sá Souza com a carta.



Entregando a sua Mãe.






domingo, 10 de maio de 2015

Para Minha Querida "Mãe"

Mãe sinônimo de carinho, ternura,  responsabilidade, de porto seguro, Fortaleza, aconchego e de amor incondicional.


Aluno Clebson Oliveira e sua Mãe, entregando a carta para homenageá-la. Turma:4107





 Carta do Clebson


Olá, meu grande exemplo de vida!

Petrolina-PE,05 de Maio de 2014.

Venho por meio desta carta expressar o quanto és importante para mim, quero lhe parabenizar por mais um dia das mães, a senhora que és um grande exemplo a ser seguida, uma mulher de força, garra e honra.
Mamãe quantas vezes me senti sozinha, e fui em teus braços acolhida, amada e protegida. Sei que apesar de tantos desacertos da vida e algumas decepções que tivestes com relação a minha pessoa, apesar de tudo sei hoje que tens um grande orgulho.
Bem sei das lutas que enfrentastes para me criar e me dar uma boa educação, me recordo de todos os dias que te via chegando do seu trabalho tão cansada, tudo para oferecer a mim e a minha irmã uma vida melhor.
Deus foi muito generoso comigo, por que deu-me a mesma sensação que você sentiste um dia; o dom de “Ser Mãe”, hoje sei que o quanto é bom, e ao mesmo tempo difícil, a graça de ter um filho.
Eu gostaria de agradecer primeiramente a Deus por ter me dado uma Mãe tão prestativa, carinhosa, amável, e humilde. Agradeço também por ser a Vovó predileta do meu filho. Agradeço a senhora também mamãe por todos os esforços que fizestes por mim, que Jesus Cristo lhe retribua em forma de saúde e paz.
“Mãe, desde o momento da minha concepção fui acolhida por seu amor, encontrei abrigo em teu ventre e logo após em teus braços, e um lar perfeito dentro do teu coração. Meu maior sentimento é de gratidão por que me deu a vida. Seu exemplo, sua imagem de mãe impressa no fundo de minha alma a qual carregarei comigo e honrarei por todos os dias de minha vida.”

Um Feliz Dia das Mães. Amo-te Edileuza.  De sua filha: Jamine Tainá.
- Aluna: Jamine Tainá Nazário Campos.  -  VE09.


   Em vez de comemorar eu queria ter agradecer por tudo que me fez.



                      A aluna Jardilene abre seu coração e fala do seu amor por sua Mãe.
                                                Curso superior - Enologia - VE 09.


Existem pessoas que Deus nos envia para cuidar da gente, e ele me mandou a senhora, mãe!


Existem pessoas que Deus nos envia para cuidar da gente, e ele me mandou a senhora, mãe! e eu te amo muito. A senhora é minha guerreira e minha amiga, saiba que sempre estarei aqui do seu lado, nada no mundo destruirá esse laços de amor e amizade que existe entre em nós mãe.
Hoje tenho a certeza que o amor entre mãe e filho existe, sendo o maior e o mais verdadeiro amor no mundo.Hoje eu acredito no amor por que eu amo a senhora mãe! 
Estou sentindo muita falta de você aqui do meu lado, é saudade demais. 

Eu te amo, Nédia da Cruz Silva, minha querida mãe. ;seu  filho, Phelipe Bryan.



ALUNO ANDERSON FELIPE, DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO, T. 4107



                                         Anderson Felipe,  da turma 4107.


Carta de Anderson Felipe - T. 4107 



Feliz Dia das Mães. Que Deus Te Abençoe, Sempre!
 TEXTO ALUNA CURSO SUPERIOR EM ENOLOGIA

Petrolina 30 de Abril de 2015

Mãe,
Demorei um tempo para compreender algumas das suas atitudes; mas hoje entendo perfeitamente que sem a sua forma de me educar eu não seria essa pessoa que sou hoje. Tens o um jeito especial de ensinar e principalmente amar. É uma pessoa maravilhosa que faz todo o possível para me ver feliz, sou grata por mostrar-me que tudo na vida tem seu tempo e nada acontece por acaso, fora dos planos de Deus.
Dentre tantas mães existentes nesse mundo, eu tive o privilégio de ficar com a melhor de todas, que não bastasse ter me dado à vida, ainda por cima tem o título de minha amiga.
Como não ser apaixonada por ela? Uma mulher guerreira a quem eu devo tudo que sou, sempre com os melhores conselhos, que por sorte, foram percebidos a tempo de serem bem aproveitados. Você é meu maior exemplo, e tenho o maior orgulho em seguir os seus passos.
Quero demostrar toda minha gratidão e o meu amor por ti, através dessa musica:
Hoje é um dia tão especial Pra você Que não dá pra esquecer Em vez de comemorar eu queria te agradecer Por tudo o que me fez
Você me viu nascer, crescer e andar E a cada passo meu cuidava de mim Me ensinou tudo o que eu sei E muito mais E agora é hora de dizer o que aprendi Minha mãe O que passou por mim ninguém vai passar
Minha mãe Eu sei o que sofreu por mim sem reclamar Você daria a vida por mim Só pra me defender Faria qualquer coisa por mim sem se arrepender Esse é o dom de amar que Deus te deu
Minha mãe Valeu pelo carinho e atenção Minha mãe Valeu do fundo do meu coração Pra você o seu maior presente fui eu Então saiba que pra mim nós somos iguais Pois você é o melhor dos presentes que Deus me deu.
Te amo incondicionalmente!
 Feliz Dia das Mães Que Deus Te Abençoe Sempre!

- De: Jardilene            Para sua mãe:  Laura


Mainha, minha guerreira!

Petrolina, maio de 2015

Amada mãe,
Venho por meio desta carta, demostrar um pouco do meu amor por ti, sei que palavras são insuficientes para isso, mas tentarei expressar da melhor forma possível, não sei o que seria de mim sem ti, a minha existência nem se quer seria possível, te agradeço por que mesmo com uma gravidez de risco a senhora lutou com todas as forças para me ter bem e saudável, sei que ao sentir meus pulos dentro da sua barriga seu coração batia mais forte, e eu tenho certeza que eram pulos de alegria pois Deus escolheu a melhor pessoa do mundo para ser minha mãe, as tuas qualidades são notáveis e sobrepõem os teus defeitos, guerreira, batalhadora, fiel, carinhosa, amável, gentil, educada, extrovertida, enfim, predicativos não faltam para ti, mas mainha quero saiba que cada “não” que a senhora me deu já me salvou de muitas coisas e tenha conhecimento disto. Te peço perdão pela minha pré-adolescência foi um momento difícil e que a senhora soube lidar muito bem, mamãe apesar de todas as dificuldades e problemas da vida não são suficientes para nos afastar.
Te amo minha mãe.

- Larissa Amanda Nonato de Souza, turma 4208 agropecuária.

                                Imagem

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Para Minha Querida "Mãe"

Alunos do Instituto compartilham suas cartas dedicada as Mães, escritas com muito amor e carinho para homenagear e parabenizar pelo tão importante dia delas. A carta será entregue a estas pelos filhos na data de 10 de maio 2015, dia da comemoração.

      A Senhora é importante para minha vida

         Carta de Filemon Damasceno para sua mãe, a carta será entregue a ela em mãos na data da comemoração. (integrante da turma 4208)


"A Senhora Merece Todo o Bem que Existe no Mundo"



Foto: Paulo Rodrigues da turma 4107 filho da Maria Lucivânia escrevendo a carta para homenageá-la.


Minha nega


 Mãe , quero te desejar tudo de melhor que essa vida pode oferecer; Muita paz , saúde , felicidade . Quero te dizer que amo muito você, e te agradecer por cada reclamação e broncas que você me deu pois foi nesses momentos que aprendi ser uma pessoa melhor.  Não tenho palavras para dizer o tamanho do amor que sinto por ti, diante de todas as dificuldades do mundo a senhora sempre me protegeu, me deu força para seguir em frente. Muito obrigada por tudo minha nega, falo com muito carinho, não sei o que seria de mim sem você.

 Te amo muito.
- Eduarda Gomes da Silva. T. 4208


                 Não Tenho Palavras para descrever..



                 Edivan Gomes da turma 4208 também descreve seu amor por sua mãe.


               Protegida como um filhote de passarinho

Amantíssima mãe,

Você sabe do que estou lembrando? Pois é, vou comemorar o dia das mães, com alegria e felicidade, porque tenho a mãe mais fofa da face da terra. Além de linda e charmosa é também amantíssima e prestimosa. Sem lembrar de todas as suas inúmeras qualidades, e de todo desvelo que tem por mim, sua única filha, pois não me deixa faltar carinho. O amor que vem de você é tão grande e maravilhoso, que me faz sentir tão protegida como um filhote de passarinho que está começando a voar. É muito bom saber que tenho a mãe mais incrível do mundo. Protetora, sempre pronta a me socorrer nas dificuldades, ajudando, ensinando, quebrando aqueles galhos todos.                                                                                           Apesar de nem sempre concordarmos, de nem sempre termos a mesma opinião sobre determinados assuntos, acredito que a nossa relação é a melhor do mundo, pois tenho a certeza de que é baseada em amizade e amor mútuos. Tenho a certeza de que você gosta muito de mim e de que eu gosto de você acima de tudo, e por isso, pouco importam as ocasiões em que pensamos diferente uma da outra. O que importa, na verdade, é que eu sei que posso contar sempre contigo, do mesmo modo que espero que você conte sempre comigo.                                                                                                                         Portanto, para não tomar muito tempo do seu dia de ócio, resolvi ser muito breve em minha carta para você e espero corresponder a toda a sua expectativa, no que diz respeito a minha formação como ser humano. Quero aproveitar os seus maiores exemplos, em matéria de amor, carinho e proteção onde você é dez, além de nunca ser impertinente e autoritária.

 Um feliz dia das mães, te amo!
-       Bruna Silva Costa.



domingo, 3 de maio de 2015

Literatura Clássica

Conhecendo as principais características desses movimentos literários que marcaram a cultura e a historia no Mundo e no Brasil. Os alunos técnicos em agropecuária 4206 dão um enfoque nos principais autores, de sua compreensão sobre os diferentes aspectos dessas escolas clássicas literárias.

Simbolismo


O Simbolismo é um movimento que aprofunda e radicaliza os ideais românticos, estendendo suas raízes à literatura, aos palcos teatrais, às artes plásticas. Ele nasceu na França, no final do século XIX, em contraposição ao Realismo e ao Naturalismo. No intenso contato com a cultura, a mentalidade, as artes e a religiosidade orientais, os artistas desta época mergulham nestes valores distintos do pensamento ocidental, mais racional, e espelham em suas criações esta outra visão de mundo. Sem o Romantismo, com sua oposição ao uso desmedido da Razão, o Simbolismo não existiria, pois ele se apropria dos princípios românticos e os aprofunda de tal forma que nem o romântico mais contagiado pelas raízes desta Escola o faria. Os simbolistas percorrem, assim, caminhos mais ousados e irracionais, recorrendo ao uso extremo dos símbolos e do misticismo, empreendendo rumo ao inconsciente uma jornada além dos limites extremos da razão, um mergulho nos recantos mais ocultos do inconsciente. Os simbolistas adotavam uma visão pessoal e individualista da realidade, sem se ater muito aos princípios estéticos então vigentes. Isto lhes valeu o pejorativo apelido de ‘decadentistas’. Em 1886, porém, a publicação de um importante manifesto – ‘O Século XX’, do teórico deste movimento, Jean Moréas - deu ao movimento seu nome definitivo - simbolismo. Na França, esta escola está intimamente ligada às consequências da Revolução Francesa, que marcaram sua natureza sociocultural, e às teorias elaboradas pelo Romantismo e pelo Liberalismo.
Para os adeptos do Simbolismo, não basta sentir as emoções, mas é necessário levar em conta também a sua dimensão cognitiva. Esta é a real postura poética, segundo seus seguidores. Este movimento se reveste igualmente de um marcante subjetivismo, ou seja, de um teor individualista, em detrimento da visão geral dos fatos. A musicalidade é um de seus atributos que mais se destaca; assim, os simbolistas usam ferramentas como a aliteração e a assonância. Além disso, o Simbolismo revela-se um movimento de caráter transcendental, sempre resvalando para a imaginação e a fantasia, privilegiando a intuição para interpretar os dados do real, desprezando a razão ou a lógica.

Os sonhos são para os discípulos do Simbolismo ferramentas fundamentais para compreender experiências ancestrais do homem, em épocas nas quais prevaleciam sensações caóticas e anárquicas, que hoje são relembradas pelo sujeito apenas em suas experiências oníricas ou nas sessões psicanalíticas. Esta escola é essencialmente literária, pois realiza no âmbito da Literatura uma completa renovação. Em Portugal o Simbolismo desembarcou no século XIX, com a publicação de “O aristo”, de Eugênio de Castro, em 1890. No Brasil, em 1893, publicou-se “Missal” e “Broquéis”, de Cruz e Sousa. Já a poesia simbolista não repercutiu no Brasil como o fez na Europa. Na França, o Simbolismo ganhou forças com a obra “As Flores do Mal”, do poeta Charles Baudelaire, em 1857.

- Janaine Santos Amorim e Jaqueline Gomes.
Turma: 4206

Simbolismo

Após a Segunda Revolução Industrial, a economia mundial entra em crise. Houve aumento da concorrência e, com isso, falta de mercado consumidor. As empresas pequenas não conseguiram sobreviver, sendo encampadas pelas maiores, formando os trustes. O monopólio da comercialização de produtos com a formação dos cartéis limita as condições de venda e de pagamentos. O capitalismo não se desenvolve de maneira uniforme no mundo, gerando concentração de capital em países como França, Inglaterra e Estados Unidos, instituindo-se as grandes potências e o imperialismo econômico.
Com o capitalismo e a evolução da ciência e da tecnologia, o mundo volta seu olhar para os interesses materiais. Entretanto, a classe trabalhadora não obteve melhorias em suas condições de vida, principalmente por causa da exploração de mão de obra como meio de auferir grandes lucros pelos empreendedores capitalistas. Isso gerou insatisfação e frustração ao homem comum, que passa a buscar conforto no lado místico e espiritual do universo. Tal busca pelo subjetivismo revela-se na arte como um retorno ao Romantismo, em que o anseio pelo refúgio fora do mundo real era valorizado. Nesse sentido, o predomínio da emoção supera o cientificismo e o objetivismo do período anterior, mas uma emoção carregada de frustrações e tristezas em decorrência do momento vivido na época.

Principais características da produção artística
- Predominância da emoção;
- O objeto deve estar subentendido, não se mostrando claramente – daí o "símbolo";
- Musicalidade (através de aliterações, assonâncias e outras figuras de estilo);
- Referências a cores, principalmente à branca;
- Presença de motivos religiosos; a poesia representaria uma espécie de ritual;
- Sonho, imaginação e espiritualismo;
- Subjetividade;
- Culto à forma, com influências parnasianas;
- Uso da figura de linguagem sinestesia, que representa a fusão de sensações (beijo amargo, cheiro azul), além de outras como personificação e metáfora;
- Abordagem vaga de impressões subjetivas e/ou sensoriais (Impressionismo), sobretudo na pintura.
Principais autores e suas obras no Brasil
- Cruz e Sousa: Broquéis, Missal, Evocações, Faróis, Últimos sonetos.
- Alphonsus de Guimaraens: Setenário das dores de Nossa Senhora, Câmara ardente, Dona Mística, Kiriale.
- Pedro Kilkerry: Re-visão de Kilkerry (organizado por Augusto de Campos).
Na França, destacaram-se principalmente Charles Baudelaire, Arthur Rimbaud e Paul Verlaine. E em Portugal, Eugênio de Castro, Antônio Nobre e Camilo Pessanha.

Comentários

No poema de Cruz e Souza, podemos observar a referência à cor branca e à pureza pelos termos “fúlgidas, alvuras, castas, virginais, lactescências, raras”. Isso reflete sua obsessão pela pureza e pelo mistério, provavelmente por causa da cor de sua pele e pelo preconceito sofrido. Também há uma relação sensual entre desejo e morte, como em “braços nervosos, brancas opulências” (v.1) e em “abertos para o Amor e para a Morte” (v.14).
O poema é dominado por aliterações e assonâncias que estabelecem uma sonoridade vibrante e sibilante em sua leitura, com a utilização de plural como uma das principais marcas dessas figuras de linguagem. As figuras de estilo mais evidentes são as metáforas (v.1 e 2), sinestesia (v. 8 e 5), comparação (v. 10), sinédoque (v.1 e 9) e assíndetos por toda primeira estrofe.
Quanto à linguagem, é culta e sofisticada. Somente na utilização do verbo, “tetanizam”, há neologismo. O termo significa “afetados pela tetania, acometidos por contrações musculares relativas ao tétano”.
Em relação à forma, temos um Soneto, com versos decassílabos em todo o poema, influências da escola anterior – o Parnasianismo –, além da estrutura rítmica variada e o resgate de ritmos.

- Katharina Louise e Camila Andrade (4105)