sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Jovem destemida e corajosa - 2º ano de Agropecuária


Letícia é uma jovem tímida e estudiosa. Ela nos apresenta seu texto biográfico sobre fatos que demonstram sua garra. 


Minha Autobiografia

Meu nome é Letícia da Silva Santos, tenho 16 anos, filha de Juciara e Clécio. Nasci no dia 08 de fevereiro de 2003. Meu signo é Aquário, moro no Sítio Riacho no interior de Petrolina. Tenho uma família muito simples. Estudei na Escola Eduardo Souza no Ensino fundamental e estou cursando o Ensino Médio no IF Sertão Campus Petrolina-zonal.

Sou uma menina muito tímida, mas adoro fazer novas amizades. Sou bastante nervosa, ansiosa e me estresso muito fácil. Pretendo fazer faculdade de medicina veterinária.

Da minha infância, eu teria muitas coisas para falar mas resolvi falar poucas coisas. Eu adorava brincar com meus primos e andar de bicicleta, mas também tive uma infância com muitas tribulações, tristeza, presenciei muitas coisas que abalaram minha infância, principalmente a separação dos meus pais. Era uma tristeza que não tinha fim, porém com o tempo eu cresci e amadureci e fui entendendo a verdade da realidade.

Já tive muitos amigos de quem me lembro sempre, assim como meus professores queridos que estarão sempre na minha memória.

Hoje sou muito feliz por tudo que tenho. Uma frase que marcou minha vida foi: " A cada obstáculo ultrapassado, a esperança em Deus renasce no meu coração, e me vem a certeza de coisas melhores virão”.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

A AUTOBIOGRAFIA DE LUCIVÂNIO NOS EMOCIONA E TEMOS APENAS 10%.


O Jovem Lucivânio nos emociona com o texto produzido sobre as dificuldades que ele teve de enfrentar e ainda passa para conquistar os sonhos.  Ele ressalta que o texto está apenas em 10% e ainda muito a viver. Parabéns pela garra e sucesso. Profª. Antonise Aquino


Lucivânio 




 Tudo começou em 2003, sou filho de mãe diarista e pai pedreiro, nascido em Petrolina – Pernambuco, precisamente no hospital Dom Malan. Tive uma infância boa, feliz, porém difícil, pois minha mãe se separou do meu pai quando eu tinha 1 para 2 anos de idade com 4 filhos pra criar. Sou o caçula  entre minhas três irmãs. Eu tenho 1 irmã que é de sangue (de pai e mãe) e as outras irmãs, fruto de outro relacionamento da minha mãe.
     As dificuldades citadas anteriormente foi questão financeira, pois como minha mãe tinha 4 filhos para criar sozinha, o dinheiro era pouco, tinha que sobreviver com um salário mínimo, mas graças a ela nunca passamos fome. Podiam faltar brinquedos, mas nunca faltou comida.
     Na época eu fiquei triste, pois quando uma criança tem mais do que outra, ela tira ‘sarro’ da cara da pessoa. Brinquei muito na rua, de peão, gude, pipa etc.
       Como minha mãe era sozinha, nós sofríamos com a ausência dela em casa. Ela saia para trabalhar às 5 da manhã e retornava às 6 da tarde.
      Eu passei por várias escolas da rede pública e recebia reclamações por causa do comportamento na sala deaula, pois levava as coisas sérias na brincadeira.   Esse não foi um dos motivos de eu mudar tanto de escola é quando eu ia passando de série, a escola não tinha a próxima série para eu cursar e por isso mudei tanto de escola. Quando minha mãe era chamada na escola para falar com a professora sobre o comportamento às professoras, elas diziam “ele é inteligente, mas é muito bagunceiro”. Depois de muitas surras e reclamações, fui melhorando com o passar do tempo, fui gostando mais de estudar e minhas matérias preferidas hoje são História e Geografia .
          Quando chegou no 9 ano eu me peguei pensando no que minhas professoras diziam sobre minha inteligência e tive a oportunidade de testá-la fazendo uma prova para entrar no IF SERTÃO.
Atualmente, eu estudo no Instituto Federal Campus Petrolina Zona Rural (if sertão) cursando o ensino médio integrado em Agropecuária no 2 ano. No começo foi difícil, porque não conhecia ninguém, no máximo 4 pessoas que moraram no meu bairro. Agora já conheci várias pessoas neste Campus.  Tenho alguns amigos que levarei junto nessa longa estrada da vida.
Acredito que eu sou bastante popular nessa escola e muitos me conhecem como "Morgadin" e “Nova Petrolina”; Morgadin e porque dizem que eu pareço com o professor Clésio Morgado ( Professor de Português do Campus Petrolina Zona Rural) e Nova Petrolina é o bairro onde moro atualmente.
  Tive e tenho que pegar muita carona pra chegar aqui na escola, mas com muita luta o meu objetivo será alcançado. 
Carrego sempre comigo duas frases: “De pé e forte não posso cair nunca, foi sorte, dei tudo de mim, olhei para morte e disse para ir embora, daqui ninguém mais pode me diminuir   e  "Um dia eu vou dizer não foi fácil mais eu consegui. " Esta biografia está 10% concluída.
                                                       

                                                                                    

' O Senhor é meu Pastor e nada me faltará' - versículo usado por Filipe em sua autobiografia


Os alunos que deixaram para entregar as autobiografias por último não tiveram o interesse de escrever muito. Espero que em outras atividades, eles possam aproveitar o espaço do Blog para apresentar suas ideias e opiniões sobre diversos temas.  

No texto a seguir, conhecemos Filipe Moreira, jovem tranquilo o qual admiro e acredito também que será um grande profissional em Agronomia. Profª Antonise Aquino


Filipe Barbosa Moreira


Meu nome é Filipe Barbosa Moreira.  Tenho 16 anos, sou filho de Edson e Maria. Nasci no dia 05 de abril de 2003. Meu signo é áries, moro em Petrolina. Tenho uma família simples. Estudei na escola Alternativo no Ensino Fundamental e estou cursando o Ensino médio no IF Sertão campus Petrolina Zona Rural.

Sou um menino um pouco tímido, mas gosto de fazer novas amizades, me estresso rápido. Pretendo fazer faculdade de Engenharia Agronômica.

Gosto de brincar de futebol, bicicleta como também comer lasanha e macarronada. Nas minhas férias, vou pra roça, porque é lá onde eu encontro paz e sossego. Futuramente eu quero ter uma boa condição para eu ajudar meus pais no que eles precisarem.

Uma frase que eu gosto muito é do “Salmo 23,1. O Senhor é o meu pastor e nada me faltará “.

Ítalo José, jovem divertido e feliz !


FINALMENTE, Ítalo José escreveu um pouco sobre a própria vida. Assim, conhecemos mais esse jovem divertido e brincalhão e que deseja ser um Engenheiro Agrônomo. Acreditamos em seu desempenho.  Profª. Antonise Aquino


Meu nome é Italo José Souza. Tenho 16 anos e sou de Petrolina. Moro no Cosme Damião com meus pais e estudo no IF SERTÃO ZONA RURAL.
 Sou um pouco tímido, mas divertido. Sei muito bem aproveitar meu tempo livre e gozo muito da vida.
Sou um menino que gosta de esporte e procuro praticar nas horas vagas. Jogo handebol e futsal, tinha vontade de jogar em um time grande de handebol, mas esse não é realmente meu sonho, porém ser um grande engenheiro agrônomo. Quero terminar meu curso e entrar na Faculdade de Agronomia.
Gosto de animais, principalmente de cachorro e cavalo. Sou fã de vaquejada e algum dia quero poder praticar esse esporte que é tão querido pelos vaqueiros.  Sou um menino decidido e responsável, só que muito brincalhão.
Em casa, ajudo meu pai quando posso e o admiro muito pela inteligência dele e porque ele também me ajuda muito e sempre tenta me dá o que eu quero. Por isso me considero um menino muito feliz.

domingo, 27 de outubro de 2019

O Jovem Marciel é um amente das Redes Sociais


Marciel Silva é jogador de Futsal e um amante das Redes Sociais. Que tal usar o seu tempo em outras atividades? Prof.ª Antonise

Olá, meu nome é Marciel Marques da Silva, tenho 16 anos. Nasci aqui mesmo em Petrolina no projeto N 5. A importância de estudar em um curso técnico no IF Sertão é que você já sai do ensino médio preparado para ingressar no mercado de trabalho. Os meus planos assim que eu terminar o curso que eu vou tentar entrar em alguma empresa e à noite fazer uma faculdade de ciências biológicas, mas atuando como técnico de dia.
Na parte dos esportes o que eu gosto de praticar nas horas livres é o futsal,  para distrair minha mente do cotidiano. A minha família é bem unida, mas de vez em quando tem suas desavenças, o que é normal em todas as famílias. Eu uso com frequência as redes sociais, é o que toma quase todo o meu tempo. A minha experiência é bem pouca com relações amorosas,
Atualmente estou namorando e me sinto muito feliz e o que eu espero de um relacionamento é que entre os dois haja sinceridade, respeito, amor e carinho., porque sem isso nenhuma relação vai em frente. Eu tenho um pouco de facilidade para arranjar amigos.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

EDUARDO COMPARTILHA SUAS IMPRESSÕES E HISTÓRIA DE VIDA


" ... a narrativa é significativa na medida em que esboça os traços da experiência temporal."  ( Paul Ricoeur, Tempo e Narrativa)
É o que Eduardo  Passos faz em sua narrativa autobiográfica cheia de emoção e surpresas. Ele se torna um sujeito que se constitui ao mesmo tempo como leitor e escritor de sua própria vida.         Profª. Antonise Aquino

ESCRITA DE SI - TEXTO 12


Sou Eduardo Passos, tenho 16 anos e vou contar um pouco da minha história e sobre meus planos.Sou de uma pequena cidade do interior da Bahia, chamada Casa Nova e que possui pouco mais de 64 mil habitantes. Nasci nela mesmo e no único hospital da cidade, numa noite em que a energia havia faltado. 
Antes de mim, vieram dois irmãos, Jonh Lenon e Jean, e depois veio Vinícius, meio irmão mais novo de 9 anos. Meus pais, as pessoas mais importantes da minha vida se chamam Silvane e Jairo.
Minha mãe se separou do meu pai quando eu era pequeno e desde lá as coisas tomaram um rumo diferente e alguns anos depois mãe conheceu outro homem que desde então é meu padrasto e pai de Vinícius.
Tenho um avô materno e minha avó paterna e gosto muito quando vou visitá-los, especialmente meu avô que tem Alzheimer e precisa de uma atenção maior, mesmo assim amo os dois sem comparação.
Atualmente, estudo o segundo ano do ensino médio vinculado ao técnico em agropecuária no Instituto Federal na cidade de Petrolina Campus Zona Rural e desde que consegui passar no processo seletivo, agradeço a Deus e a todas as pessoas que me apoiaram para que eu conseguisse estar lá hoje.
O IF Sertão Zona Rural além de ser uma ótima Instituição Pública Federal, possui o subsequente e o ensino médio no qual estou hoje. Como é um curso técnico integrado ao médio, logo após se formar estarei apto para trabalhar. Esta oportunidade foi indispensável para mim e desde então estou adorando ingressar na vida de técnico em agropecuária e isto vai me ajudar bastante no meu currículo profissional.
Ainda estou em dúvidas quanto ao que seguir na minha carreira, mas provavelmente eu faça Engenharia Agronômica ou Engenharia Civil. Pensei na possibilidade de engenheiro civil pelos grandes projetos de infraestrutura e também ao fato de que precisa ter muita responsabilidade e competência nesse cargo.
Eu possuo vários hobbies, dentre eles correr, jogar basquete, brincar com minha cachorra, ler, cantar às vezes e muito mais. Há uns tempos  eu era muito fissurado em redes sociais, jogos online e atualmente apenas uso meu celular para comunicação e às vezes para passar o tempo, pois acredito que tudo em excesso pode atrapalhar sua vida em vários sentidos e é por isso que uso sempre com moderação.
Minhas amizades são um ponto chave na minha vida social. Eu considero amigo aquela pessoa que está sempre ao seu lado independente da situação que você esteja, sempre lhe apoia e quer o seu bem e nesse sentido eu tenho vários amigos, dos mais diferentes jeitos e com características únicas. A parte triste disso era quando vinha a decepção por parte deles e até por minha parte, “amigos” que achei que seriam para sempre e se foram num sopro, por atitudes imaturas sabe, coisas de adolescente e desde que minha primeira amizade desmoronou, senti que eu precisava mudar de alguma forma para que as pessoas não se afastassem de mim e que ao mesmo tempo eu não me afastasse delas e até hoje eu tento ser assim.
O que eu espero de uma vida amorosa é o que todos querem: encontrar a parceira ideal, casar, ter filhos (dois pra ser preciso) e ser muito feliz ao lado da pessoa que amo. Apesar de que isso demore acredito que tudo tem um momento certo e se hoje não deu certo com uma pessoa, não desanime. Isso é porque não era o momento. Então desde que me propus a seguir esse caminho, estou aguardando em Deus, chegar minha fiel e companheira parceira da vida.

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

OS VIZINHOS MORREM NOS ROMANCES - de Sérgio Aguirre - LEITURA DRAMÁTICA







Os alunos do 2º ano de Agropecuária - turma 4216 - leram o livro  OS VIZINHOS MORREM NOS ROMANCES, de Sérgio Aguirre - EDITORA DIMENSÃO e hoje fizeram uma leitura dramática como preparação para a atividade de produção textual para amanhã, dia 15 de outubro. Uma homenagem para mim, como docente, ver o entusiasmo e a dedicação de muitos alunos em ler o exemplar deste romance e discutir trechos em sala de aula. 

As atividades com o romance foram iniciadas com a leitura individual, depois  da retirada dos exemplares da Biblioteca do Campus Petrolina Zona Rural; Logo depois, o incentivo à leitura em grupos para discussão das possibilidades de desvendar os mistérios por trás de cada assassinato. 
Realmente, a obra de Sérgio Aguirre, escritor argentino, prende a atenção do leitor, seja ele jovem ou não. Afinal, o verdadeiro assassino do romance está encoberto por diálogos e um enredo psicológico que nos leva a indagar o comportamento de todos os personagens. 

Um spoiler da atividade de produção textual será a elaboração de outro desfecho para essa narrativa polêmica e muito instigante. Em breve, postarei alguns desses finais criados pelos alunos em sala de aula.



Profª Antonise Aquino

LEONARDO TEM PLANOS PARA O FUTURO

LEONARDO LIMA

Leonardo Lima ainda não decidiu o que fazer após o curso de Agropecuária no IF SERTÃO, mas tudo bem. Sabemos o quanto é difícil esta decisão e ainda ele terá todo o 3º ano para realizar  uma escolha. Avante, querido aluno. 

ESCRITA DE SI - TEXTO 11



Meu nome é Leonardo Lima de a Sousa tenho 16 anos. Sou filho de Maria do Carmo e Lucivaldo. Nasci no dia 23 de junho de 2002, atualmente morando em Petrolina. Venho da cidade de Dormentes, fiz todo meu ensino fundamental nas escolas da cidade, saí de casa para buscar um melhor ensino e cursar uma área da qual eu gosto. Hoje estudo no IF Sertão Campus Petrolina Zona Rural.
    Sempre busco fazer novas amizades, busco aprender mais e aproveitar o máximo de tudo, me considero um menino legal, que tem responsabilidades, estudioso quando quero, gosto de praticar esportes, me acho bastante divertido e tenho uma boa autoestima.
   Sempre fui um menino presente na família, mesmo morando distante, sou carinhoso com todos.  Fui criado até os 11 ano de idade no meio rural, depois disso fui para cidade morar com minha mãe. Vejo-me com um futuro bom por ser esforçado, ainda não sei exatamente o que quero ser, mas quero continuar na mesma área que estou.
   Sou um cara tímido,  mesmo assim, eu tenho muitas amizades e ótimas, sou presente em tudo, gosto das minhas companhias, tenho amizades desde o tempo que eu era criança, com seus altos e baixos, mas normal em toda amizade. Nas questões de paixões e romances acho que não tive essas experiências para esses assuntos ainda, mas quando o momento chegar acho que saberei aproveitar bastante de tudo.
   Como eu moro distante só estou em meu lugar nos finais de semana como também nas férias, com isso aproveito cada momento lá perto de minha família, e no sítio que é um ambiente de que eu mais gosto.



domingo, 13 de outubro de 2019

Ítalo Daniel - jovem determinado e estudioso

Ítalo Daniel é de Simpatia - lugar tranquilo e bom de se morar - distrito de Petrolina. Ele é um jovem ousado, determinado nos estudos e amoroso com todos nós.  A escrita de si mostra em alguns trechos que o Italo Daniel busca para entender sua própria vida e durante essas passagens, sentimo-nos mais perto dele. Vale a pena conferir. 

Escrita de si - TEXTO 10



 Sou Ítalo Daniel Nunes Macêdo, um pernambucano da cidade de Petrolina e vou contar um pouco de minha história.
 Aos 18 anos, minha mãe Daucilene e meu pai Ilton descobriram que iam ser pais do seu primeiro filho (que é essa pessoa que aqui escreve para vocês).  Era um casal de jovens apaixonados. No dia 12 abril de 2002, na cidade de Juazeiro-BA, lá estava eu acabando de nascer e mal sabia o que o destino já tinha preparado para mim.
  Pouco tempo depois meus pais tiveram uma nova surpresa, eles iam me dar uma irmãzinha que se chamaria de Ingridy. (Eu esqueci de falar, mas somos do município de Petrolina chamado Simpatia, lugarzinho tranquilo e bom de se morar) Voltando... Desde pequeno eu só vivia na casa de meus avós maternos, pois meu pai trabalhava o dia todo  e minha mãe... Bom, minha mãe ficava em casa cuidando de minha irmã pequena. Quando tinha três anos meus pais acabaram se separando e eu como já vivia mais na casa de meus avôs do que mesmo em casa, acabei indo morar com eles.
“Meus veios” me acolheram com todo amor desse mundo e me criaram como filho mesmo. Mas, quando meu pai decidiu me dar para meus avós, minha avó tinha acabado de descobrir que estava gravida e era uma gravidez de alto risco, pois ela tinha 40 anos naquela época; Toda a família ficou bastante desesperada, mas, por fim tudo acabou bem. Então, meus avós mesmo sabendo do que iam ter outro filho decidiram me aceitar-me e me criar com a mesma quantidade de amor que eles iam dar para meu “tio”.
Fomos criados juntos e nunca tivemos uma relação de tio e sobrinho mas, uma relação de irmãos já que nunca tive irmão homem de sangue.
Eu sempre falava que nunca ia sair do meu interior para outro lugar, que ia crescer e morrer ali. Mas, isso era pensamento de uma jovem criança. Já próximo de eu concluir o ensino fundamental, veio-me um monte de pensamentos malucos e questionários “É isso mesmo que eu quero para mim?” “Será que não tem algo de melhor para mim em outo lugar?”. Foi dai que minha tia me apresentou o IF-Sertão CPZR me falando de tudo que se tinha de naquele lugar e então eu decidir fazer o processo seletivo para tentar entrar na instituição.
Dai, aquele pensamento de nascer e morrer no meu interior estava começando a ser revisto e eu percebi que dali eu poderia mudar minha trajetória. Minha vó só vivia dizendo “ Se você quiser morar em Petrolina, a oportunidade é essa, se você não passar nessa prova vai continuar estudando aqui”. E foi isso que me motivou cada vez mais a estudar.
 No dia 31 de Dezembro de 2017, eu recebi a noticia que tinha passado na prova, minhas tremeram, eu chorei e minha família comemorou, pois todo meu esforço tinha cido recompensado. Meus avós ficaram um pouco triste por conta que eu ia deixá-los, mas ficaram muito felizes pois sabiam que tudo aquilo era para o meu bem.
  No dia 19 de fevereiro de 2018 eu comecei o curso médio-integrado de Agropecuária no IF-Sertão Campus Petrolina Zona Rural (CPZR) e foi que minha paixão pela agricultura só aumentou me ajudando a perceber que estava ( e estou) no lugar certo. Prendo seguir essa área agraria e ser um futuro Agrônomo.
  Hoje com meus 17 anos, percebi que não foi uma má escolha de ter deixado meu lugarzinho para vim para acidade em busca de estudo melhor. E sei que o IF vai me ajudar mas ainda na minha futura vida profissional.
  Vocês devem estar se perguntando “ E o relacionamento dele com os pais?”  Tanto meu pai como minha mãe seguiram suas vidas e formaram novas famílias. Minha mãe sempre morou perto de mim, mas mesmo assim eu continue morando com “meus veios”. Ela se casou e teve outra filha que é meu xodó e meu pai também, se casou e teve uma filha. E foi dele que eu herdei essa paixão pela agricultura.
Mesmo eu não tendo sido criado por meus pais, sempre amei e os amo. Pois sempre estou dividindo o meu tempo para dar atenção em igual para os dois. ”E seus avós?” Meus avós são tudo para mim! Eu sou eternamente grato a eles por terem me criado com muito amor e carinho, não me deixando faltar nada.
Minha meta de vida é poder retribuir todo o esforço que eles fizeram e fazem por mim! E aos meus pais também, pois mesmo separados nunca me deixaram faltar o mais importante, o amor, o carinho e o cuidado de pais. Sei que a nossa separação logo cedo foi uma obra do destino. É... destino! Você acredita? Eu sim, pois sei que se isso tudo não houvesse acontecido eu não teria escrito este texto para o qual você está lendo. E sei que essa autobiografia não para por aqui, tem-se muitas linhas a serem escritas e muitas palavras a serem apagadas.

Anna Delmondes - poeta

Ficamos curiosos em ler os textos desta cordelista, jovem menina cheia de sonhos e que luta para vencer os desafios por morar longe de casa e está estudando aqui em nossa Instituição. Pra frente, guerreira. ENVIE SEUS POEMAS PARA OS LEITORES DESTE BLOG

Escrita de Si - texto 09


Anna Delmondes


Meu nome é Ana Paula Barbosa Delmondes,tenho 16 anos e atualmente moro  no IF-CPZR.
Minha vida sempre foi resumida em alcançar objetivos, sonhar alto e realizar. Não quero ser melhor que ninguém, apenas quero escrever minha história da melhor maneira.
  Quando fiz 7 anos, passei a ter uma visão diferente da vida e percebi o quanto me tornei diferente dos coleguinhas da minha idade. Muitos deles só queriam brincar, realmente era o melhor que eles tinham a fazer, já eu gostava de levar a vida mais a sério. Toda brincadeira tinha hora. Sempre fui a diferentona, não só eu, como também minha amiga que só pensava em "estudar", não tiro a razão dela, pois sei o quanto é bom estudar, mesmo que às vezes cansativo.
  Aos 9 anos com ajuda do meu professor Flávio, aprendi a fazer poema. Uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida. Com esse conhecimento, comecei a fazer cordel, expressava meus sentimentos numa folha de papel e foi a partir daquele momento que tudo começou!  Fui evoluindo, me tornei aquela menina que sonha alto, com uma visão tão bela para o futuro.
Cometi erros como qualquer ser humano e foi com eles que aprendi a ser uma pessoa melhor e lutar por aquilo que queria. Sempre enfrentando obstáculos, passando por coisas que me abalavam e ao mesmo tempo me fortaleciam, nunca desisti.
  Durante o ensino fundamental, estudei na Escola Municipal Dom Antônio Malan, onde conheci profissionais que se tornaram parte da minha família e me deram todo apoio possível para que eu pudesse crescer e se tornar uma pessoa de valor. Foi nessa escola, onde consegui conquistar objetivos e obter conhecimentos maravilhosos. Sou grata por tudo que fizeram por mim.
 Hoje com 16 anos, estou cursando o 2° ano do ensino médio no IF Sertão-Campus Petrolina Zona Rural. Nesta escola vou realizando um sonho. Sei que não será fácil, "o que é fácil nunca me agradou" e quando fazemos oque gostamos tudo se torna mais prazeroso. Mexer com a terra e com os animais, mais que um sonho!
   Peço a Deus todos os dias para me dar força, saúde e me iluminar para que eu possa seguir em frente sem medo de cair e sempre que cair, levantar mais forte para lutar por meus sonhos.
  Então, você que parou para ler esse texto, quero lhe dizer que não desista. Acredite que para Deus nada é impossível e vá em frente sem medo. Você vai conseguir, só basta acreditar que tudo vai dar certo. Vai chegar um momento que você vai dizer que não aguenta mais, quando esse dia chegar, ajoelhe-se e converse com Deus. Isso é o que você tem que fazer todos os dias, pois os obstáculos foram feitos para serem ultrapassados!
   Agradeço pela atenção! Agradeço também aos meus amigos e familiares por está sempre torcendo por mim❤👏Amo vocês!
  E é isso "Não quero ser melhor do que ninguém", somos todos seres humanos,quero apenas ser diferente!

Anna Delmondes.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

ESCRITA DE SI - TEXTO 08 - Rafael Andrade


Realizar o sonho de fazer um curso de Agronomia é a próxima meta para o jovem Rafael Andrade que tem de se dedicar com afinco para realizar seus objetivos e sonhos. Acredito que será um grande profissional. Profª. Antonise Aquino

Rafael Andrade



Sou Rafael Andrade, tenho 16 anos e nasci na cidade de Petrolina PE. Sempre morei na cidade de Cabrobó- PE morando com minha mãe, pois meus pais são separados. Passei uma parte da minha infância na casa dos meus avós, pois todo final de semana eu ia visitá-los.
 Em 2014, descobri o IFSERTÃO e comecei a ter interesse em estudar nessa Instituição Pública e que para entrar, tinha que passar por um processo seletivo. Fiz a prova em 2017 para me ingressar em 2018. Achei a prova fácil e então estava me garantindo ao entrar na Instituição. Quando foi em 2018 soube a notícia por um edital que fui aprovado. Fiquei muito feliz e já estava me organizando para ir morar na cidade de Petrolina PE.
Quando comecei a estudar nesta Instituição eu achei muito diferente da escola em que estudava.  Em 2020 eu me formo com muito conhecimento e com um currículo federal. Passei 6 meses morando com meu tio e quando foi em agosto de 2018 fui morar nos alojamentos da escola, mas para isso eu tinha que passar em um outro processo que era o da residência estudantil. Consegui passar por esse processo e fiquei morando nos alojamentos da instituição. Nesse alojamento eu dividia com 4 amigos, passei de agosto 2018 até setembro de 2019, quando, por motivos pessoais, resolvi sair do alojamento e morar novamente com meu tio.
  Pretendo terminar esse curso de técnico em Agropecuária, praticar um pouco e fazer o superior, ou seja, uma Faculdade de Agronomia. Neste curso estudamos “Agro” que é o estudo da agricultura e “pecuária” que é o estudo dos animais, gosto das duas áreas, pois me interesso mais em agricultura porque tenho mais conhecimento.

Sonhos de uma futura psicóloga e Técnica em Agropecuária - ESCRITA DE SI 07


Ana Luiza Nascimento é uma jovem obstinada, estudiosa e sonhadora.  Ela utiliza a expressão FUTMEIODARUA por acreditar e se sentir criança outra vez. Ficaremos muito contentes em ler os comentários deixados pelos seguidores. Profª. Antonise Aquino



             Eu sou Ana Luiza da Silva Nascimento, tenho 16 anos. Nasci em Ouricuri - PE “porque era onde tinha hospital”, porém minha linda cidade Natal é Santa Filomena-PE.
          Estudar em um Instituto Federal é uma experiência de real prática e importância para nos portamos como estudantes. Os métodos dos devidos professores nos ajudam a nos preparar e a familiarizar com nossos deveres. E a consequência disso tudo é estarmos nos formando como profissionais e termos a oportunidades de nos ingressarmos no mercado de trabalho. Além de ser Técnica em Agropecuária - “Capa gato” - sonho em ser uma ótima e maravilhosa psicóloga e ajudar os corações doentes a serem curados, sendo usada por quem os criaram.
       Eu gosto muito de jogar um futsal e futebol e “futmeiodarua  e se exercitar, correr, procuro dar uma rejuvenescida e voltar se sentir criança fisicamente. Além de tanta disposição física eu amo tocar violão, cantar, ensinar usando esses talentos e até mesmo dons para amar, anunciar, apressar e aguardar sobre Cristo e de Cristo.
       Pai, Mãe e muito de mim! Apego, distância, lembranças, amor, afeto e uma base que vai muito além de DNA! Minha família atualmente não segue o padrão dos filmes e desenhos animados e das brincadeiras de casinhas no fundo de quintal. Minha mãe mora em São Paulo e moro com meu Pai, minha madastra e meu único irmão que por incrível que pareça é o irmão mais lindo do mundo! Amo a minha família, acredito que ela é o meu bem mais valioso, que dinheiro nenhum compra e que ninguém vende ou troca.
       Meu contato com as redes sociais já foram mais como “carne e unha”, mas hoje com a maturidade e reconhecimento dos perigos utilizo-as para comunicação precisas e ferramenta de estudos, trabalho e resolver meus compromissos e atividades diárias.
        E minha história continua....

Ana Luíza