segunda-feira, 2 de março de 2020

Textos autorais de Ana Isabel e Laíza Camilly








O FIM É IGUAL PARA TODOS.

Não estou encontrando respostas para as coisas que me ensinaram na infância, já não tenho a certeza de quem busca sempre alcança. Não estou mais acreditando nos sonhos persistentes, nem nos ditados de superação. Não estou vendo resultados naqueles que lutam, nem derrotas nos que roubam.

Cansei de pagar para ouvir que sou capaz de superar dores emocionais e ter que drogar minha própria mente para acreditar nisso. Cansei de engolir palavras para não ferir, enquanto minha alma sangra por não poder controlar o que falam para mim. Demorei a entender que a vida não é uma historinha daquelas que tem um final feliz, nem fábulas encantadas com moral que fazem a gente acreditar que ser bom é sempre o melhor caminho.

Não sou o filho dos sonhos, nem o amigo conselheiro, não espalho beijos e abraços camaradas, nem lambuzo com palavras afetivas ao dizer o quanto amo alguém. Ninguém sabe o barulho do vazio até estar nele. Ninguém sabe o poder do medo até senti-lo...

Eu não tenho certeza nenhuma, a não ser a única que todos temos e é bem nessa que todo mundo se torna a mesma coisa e fim!

Aluna: Ana Isabel Santos
Turma: 4115




Nenhum comentário: