segunda-feira, 20 de abril de 2020

Estradas de Ângela Paulina

A aluna Angela Paulina reflete sobre o papel das estradas da vida. Ela questiona por quê muitos param no meio do caminho. Neste momento de pandemia e isolamento social, esse texto é uma pequena reflexão sobre a vida.



Estradas

No vai e vem das coisas, passa carro passa pessoa, gente triste, gente feliz, correndo ou devagar, mas ela está lá, mesmo velha ou nova, sendo pavimentada ou não.
Ruas largas ou estreitas estão em todos os lugares. Como se tem no trecho da música “Pelas longas estradas da vida “de Milionário e José Rico, pois todos iremos percorrê-las. É difícil, até alcançar os nossos sonhos, o caminho é extenso, cheios de altos e baixos, mas todos sabemos no fundo, que um dia alcançaremos o primeiro lugar.
Mas por que muitos param no meio do caminho?
Nelas, nós encontramos vários obstáculos, mas também muito aprendizado, crescendo cada vez mais.
As estradas nos conduzem para encontrarmos nossos futuros destinos. Na estrada da vida, levamos o máximo de bagagem conosco, pois qualquer imprevisto no meio do caminho, estará  na bagagem algo para nos ajudar.


Angela Paulina

Nenhum comentário: